Início do conteúdo

Nota da Gestão sobre mudanças ocorridas na estrutura da UFPel

O ano de 2021 mostra um cenário desafiador, com várias crises, dentre elas social, ambiental, econômica e sanitária. Neste contexto de variadas incertezas todos os servidores e servidoras da UFPel têm trabalhado para que se consiga superar as adversidades da melhor maneira possível. A atual gestão da Universidade também segue essa lógica, realizando ações para encontrar soluções práticas, além de dar total atenção à ciência, à responsabilidade social e ao conhecimento.

E, para que se pudesse, efetivamente, realizar ações programadas desde as eleições para a Reitoria, era fundamental que fossem adequadas algumas estruturas da gestão. Dessa forma, em reunião ocorrida no dia 16 de junho 2021, foi aprovada pelo CONSUN, e implementada desde o primeiro dia de julho, a nova estrutura organizacional de gestão da UFPel.

Com isso, as ações poderão continuar a ser desenvolvidas em sintonia entre todas as instâncias da Universidade, seguindo os norteadores da autonomia, democracia, integração, diálogo, diversidade, inclusão, sustentabilidade, humanização, equidade e inserção social.

A seguir, apresentamos algumas ações já realizadas em 2020 e as novidades em relação à proposta aprovada para a nova estrutura de gestão, as quais são essenciais para a implementação do programa eleito.

Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE/UFPel) já contava com a Coordenação de Políticas Estudantis (CPE) e com a Coordenação de Integração Estudantil, renomeada para Coordenação de Ingresso e Benefícios (CIB) – o novo nome destaca a responsabilidade desta coordenação com os beneficiários ingressantes e a gestão técnica dos programas de auxílios da PRAE.

Criamos agora a Coordenação de Permanência (CP), acolhendo o nosso já antigo Núcleo de Atenção Psicopedagógico ao Discente (NUPADI), incluindo na nova coordenação profissionais da área pedagógica e psicopedagógica para reforçar e qualificar as ações desta natureza, voltadas à permanência com o intuito de apoiar e, por vezes, acompanhar sistematicamente o estudante para manter-se na Universidade ao longo da sua formação acadêmica, com qualidade no que se refere ao apoio pedagógico com vistas ao bom aprendizado e sua saúde mental.

A CP tem como meta trabalhar em dois eixos acadêmicos: a permanência e o rendimento, com o objetivo de garantir a estabilidade e continuidade no fluxo esperado para formação do estudante dentro do tempo do curso em que está matriculado através de grupos e projetos nos quais poderão acessar. Atendimento na promoção de Saúde Mental, realizados, neste momento, online pelas psicólogas, psiquiatra e enfermeira.

Nos meses de janeiro, fevereiro e março foram realizados 258 atendimentos de estudantes, dos quais 170 acolhimentos individuais e 88 realizados em grupos. Dos atendidos 73 eram bolsistas da PRAE e 65 não bolsistas. Atendimento na Sala de Apoio Pedagógico, que acontece através de três formas: por e-mail, atendimento individual e coletiva através da interação em ambiente webconf.ufpel.edu.br e estão disponibilizados na página da PRAE. As atividades do PIAPE (Programa Institucional de Acompanhamento e Apoio Pedagógico) acontecem de segundas-feiras as sextas-feiras. Tivemos até março de 2021 uma participação total de 119 estudantes nas diferentes atividades.

Superintendência de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional

Foi criada a INOVA – Superintendência de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional, órgão responsável pela implementação da política de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico e Social da UFPel que substitui a extinta Coordenação de Inovação Tecnológica da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. A sua missão é planejar e coordenar as demandas da Universidade e suas relações com a comunidade regional, nacional e internacional.

A INOVA conta com a missão de promover a política e a cultura de inovação, internacionalização e desenvolvimento regional em suas esferas tecnológicas e sociais. Além disso, tem papel fundamental no fortalecimento entre os pilares de ensino, pesquisa, extensão e inovação no ambiente acadêmico.

Suas atividades serão responsáveis por expandir o vínculo entre a UFPel, a cidade de Pelotas e região, aplicando o conhecimento gerado no ambiente acadêmico através de iniciativas de cooperativismo, associativismo, empreendedorismo de base tecnológica e social e outras formas de organização de empreendimentos solidários e organizações comunitárias.

Ademais, irá apoiar a economia solidária e popular, desenvolvendo práticas de inclusão social e sustentabilidade econômica e ambiental, com o aperfeiçoamento da relação universidade, sociedade e políticas públicas. Tais ações poderão ser executadas através de parcerias com empresas, instituições públicas e entidades da sociedade civil.

Ou seja, a INOVA irá fomentar a formalização de parcerias com instituições públicas e privadas, buscando a realização de atividades de pesquisa científica e tecnológica para o desenvolvimento e inserção de inovações, melhorias em produtos, serviços e processos nos diversos setores da economia. Ainda, irá oportunizar a realização de atividades relacionadas a criação e gestão de ambientes inovadores (próprios ou associações com outras organizações públicas e privadas), tais como incubadoras tecnológicas, sociais e parques tecnológicos.

A Superintendência de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional passa a agregar o Escritório de Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia e Empreendedorismo (EPITTE), a Coordenação de Convênios e Contratos (CCONC), a Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim (ALM) e a Coordenação de Relações Internacionais (CRInter).

Pró-Reitoria de Extensão e Cultura

A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura está pautando todas as suas ações em três pilares: formação dos nossos estudantes; aproximação com a nossa comunidade; e a comunicação interna e externa. Para tanto, foram criadas duas coordenações: Arte, Cultura e Patrimônio (CACP) e Saúde e Educação (CES). Junto ao CACP se manteve a Seção de Mapeamento e Inventário da Extensão (SMIE). No que se refere aos CES foi criada a Seção de Divulgação de Extensão (SDE). Ademais, foi mantida a coordenação de Extensão e Desenvolvimento Social que engloba os recém-criados Núcleo de Apoio à Projetos de Extensão (NAPE) e a Seção de Registro e Acompanhamento (SRA).

Superintendência do Campus Capão do Leão

A criação de Superintendência do Campus Capão do Leão (SCCL) também é outro marco importante na nova estrutura de gestão. O Campus Capão do Leão (CCL) é a maior comunidade acadêmica da UFPel que compartilha uma mesma área. Nele estão localizadas as unidades acadêmicas dos institutos básicos como o Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos (CCQFA), Instituto de Biologia (IB) e Instituto de Física e Matemática (IFM), que além de seus cursos são coparticipes de mais de 50% dos cursos da UFPel.

Outras unidades também estão presentes neste campus, que são, a Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM), Faculdade de Veterinária (FV) e Faculdade de Meteorologia (FaMet), além do curso de graduação e pós-graduação em Biotecnologia do Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDTec). São 20 cursos de graduação, 35 cursos de pós-graduação (Mestrado/Doutorado/Especialização), os quais atendem a aproximadamente 4.800 alunos, e outras tantas matrículas de outros cursos da UFPel.

Com a transferência da reitoria e suas unidades administrativas do CCL para o Campus Anglo, ocorrida há alguns anos, percebeu-se, pelos relatos constantes da comunidade do CCL, a necessidade de uma maior aproximação da gestão central desse local. Algumas ações nesse sentido foram realizadas pelas gestões anteriores ao longo dos anos, porém sem alcançarem o objetivo esperado. Faz-se necessário não somente romper com a barreira criada pelo distanciamento físico do CCL, mas proporcionar ferramentas para que ocorra uma maior interlocução e integração nas ações coletivas de infraestrutura, acadêmicas e administrativas do CCL.

Sua estrutura administrativa é composta por um Superintendente, Comitê Gestor (composto por diretores do CCL, Diretor do HCV, Diretor da Palma e Chefe do Biotério) e Conselho Acadêmico (composto por coordenadores de cursos de graduação e pós-graduação do CCL). Na busca por uma maior eficiência administrativa, o Centro Agropecuário da Palma e o Biotério Central serão realocados do Gabinete da Vice-Reitoria. Essa nova estrutura criada proporcionará um atendimento aos Planos de Desenvolvimento das Unidades (PDUs) do CCL, otimizando projetos e ações através de prioridades estabelecidas pelo Comitê Gestor e Acadêmico.

Educação a Distância

As mudanças estruturais na UFPel, relacionadas à Educação a Distância (EaD), representam um avanço na organização da área.  A criação do Núcleo de Políticas de Educação a Distância (NUPED), em substituição ao Núcleo de Apoio a Tecnologias Educacionais (NATE) e a Coordenação de Programas de Educação a Distância (CPED), visa repensar, reorganizar e qualificar o suporte a utilização de tecnologias digitais e a EaD na UFPel.

O NUPED, vinculado ao gabinete da Pró-Reitoria de Ensino, assume a responsabilidade pela proposição de políticas e suporte (tecnológico e pedagógico) à Educação a Distância (EaD). Sua estrutura é composta por uma seção de apoio a tecnologias educacionais (SATE) que presta apoio à utilização de tecnologias para o ensino na Universidade, envolvendo a preparação de materiais didáticos, Recursos Educacionais Abertos (REA) e a formação de docentes nestas tecnologias. Uma seção de políticas institucionais para EaD (SPIEAD), responsável pela proposição e implantação de políticas institucionais relativas à EaD e a unidade Universidade Aberta do Brasil (UUAB) que é responsável por prestar atendimento administrativo e pedagógico aos cursos e atividades desenvolvidas no âmbito do Programa Universidade Aberta do Brasil.

Ingresso de servidores e estudantes

Outra modificação importante está relacionada aos processos seletivos na universidade foram descentralizados para dar maior dinamicidade e qualidade, dentro dos princípios da gestão pública, localizando-se em setores com maior experiência na área. Assim, as seleções para ingresso de servidores ficou sob a responsabilidade da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP), mais especificamente na Coordenação de Administração de Pessoal (CAP), junto ao Núcleo de Gerenciamento de Concursos e Vagas  (NUGEC), responsável pelo gerenciamento de vagas de servidores e organização e execução de concursos e processos seletivos para contratação temporária, e o ingresso de estudantes  ficou ao encargo da Pró-Reitoria de Ensino (PRE), vinculado à Coordenação de Registros Acadêmicos (CRA), no  Núcleo de Processos Seletivos (NPS).

Este Núcleo propicia o acompanhamento pedagógico dos processos de seleção de estudantes e permite o fortalecimento das relações entre a Universidade e as escolas de ensino médio – principalmente as escolas da região – contribuindo com os demais setores da instituição no desenvolvimento de ações que reafirmam o papel da Universidade no desenvolvimento regional. A criação do NPS também possibilita a realização de estudos mais aprofundados sobre as formas de seleção e suas implicações na organização pedagógica dos cursos, subsidiando a PRE na tomada de decisão sobre a proposição de políticas institucionais para ingresso e permanência de estudantes.

Núcleo de Governança e Controle

A nova estrutura ainda apresenta o Núcleo de Governança e Controle (NGC). Trata-se de um órgão responsável pela coordenação dos processos de Tomadas de Contas Especiais – TCE’s, a supervisão do atendimento às demandas dos Órgãos de Controle por parte da UFPel e a administração do Sistema e-AUD. Também cabe a este órgão monitorar e acompanhar o atendimento, pelas unidades competentes, das eventuais demandas do TCU e MPF encaminhadas à UFPel, como também coordenar e impulsionar as ações de governança no âmbito da Universidade.

Resumidamente, essas foram as mudanças ocorridas na estrutura de gestão da Universidade Federal de Pelotas e que vão ao encontro de uma proposta de trabalho transparente e democrático, buscando o desenvolvimento da ciência e do conhecimento em consonância com o nosso foco na responsabilidade com a formação e com o retorno do investimento para o desenvolvimento social.