Início do conteúdo

Gestão da UFPel apresenta metodologia para a implementação do teletrabalho

As direções de unidades acadêmicas e administrativas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) acompanharam na tarde de quarta-feira (8) a apresentação do Programa de Gestão e Desempenho para o Teletrabalho. A gestão da Universidade, nesta etapa do cronograma, buscou explicitar a metodologia adotada para a implementação do teletrabalho na Universidade, atualmente em projeto piloto. Os próximos passos incluem reunião com as unidades experimentais, avaliação das gestões acadêmicas e administrativas sobre a normativa proposta e a capacitação de chefias e servidores/as.

O objetivo da Universidade, conforme a reitora da UFPel, Isabela Andrade, é a adoção do regime de teletrabalho o mais rapidamente possível. A medida, pontua, já estava incluída no programa de gestão eleito e demonstrou-se viável a partir da experiência emergencial durante a pandemia de Covid-19. A mobilização de outras instituições de ensino brasileiras e exteriores, considera, também apontam para a necessidade de transformação das dinâmicas de trabalho na UFPel. “A gente tem trabalhado arduamente para que consigamos implementar o quanto antes essa atividade aqui na nossa Universidade”, descreve.

Segundo pesquisa do Fórum Nacional de Pró-reitores de Gestão de Pessoas (Forgepe/Andifes), cerca de 95% das Instituições Federais de Ensino Superior já possuem ações de implementação para o teletrabalho. Especificamente para a realidade da UFPel, consulta da comissão designada para estudar a viabilidade de teletrabalho na UFPel, de dezembro de 2021, aponta para o cenário de aceitação e expectativa por esse regime: mais de 85% dos/as servidores/as mostraram-se interessados em desenvolver as suas atividades de forma remota.

Conceito e Motivação

O regime de teletrabalho não se confunde com o trabalho remoto emergencial durante a pandemia, explica a pró-reitora de gestão de pessoas, Taís Fonseca: “É uma cultura diferente a ser implementada”. O novo modelo, facultativo e específico para técnico/a-administrativos/as em educação, pressupõe o estabelecimento de plano de trabalho, de forma integral ou parcial, em substituição ao controle de frequência.

Diferentemente de outros modelos adotados por outros órgãos públicas e empresas, a proposta da UFPel não objetiva o aumento de produtividade ou a redução de custos. A intenção, conforme a pró-reitora, é seguir a tendência mundial: contribuir para a qualidade de vida dos/as servidores/as e para a atração e fixação de talentos.

Apresentação –  Programa de Gestão e Desempenho

Publicado em 08/06/2022, em Destaque, Informes Administrativos, Notícias. Marcado com as tags teletrabalho.