Início do conteúdo

Reitores eleitos e não empossados lançam Carta Aberta em defesa da democracia

O reitor eleito da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), atual pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento, Paulo Ferreira Júnior, é um dos integrantes do grupo de 20 reitores e diretores eleitos e não empossados das instituições de ensino superior. Dentre as ações do coletivo está a Carta Aberta “A Democracia Precisa Prevalecer”.

A chamada Frente de Articulação para Nomeação dos Reitores Eleitos tem a participação, além dos dirigentes escolhidos por suas comunidades, de entidades como Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituição Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes) e União Nacional dos Estudantes (UNE).

Nesta quarta-feira (27), o grupo esteve reunido com o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luiz Viana, que lidera a Comissão Especial de Defesa da Autonomia Universitária. A Comissão foi criada em conjunto com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e trabalha em conjunto com as Universidades Federais.

O encontro teve a intenção de oportunizar que os integrantes da Frente conhecessem mais detalhadamente as ações judiciais que estão em curso: uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) e uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), que defendem a nomeação do indicado mais votado das listas tríplices para os cargos de reitor e diretor das instituições federais de ensino superior. A reunião também objetivou esclarecer de que maneiras o grupo pode atuar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), de forma legítima, em relação a essas ações.

Publicado em 28/01/2021, em Destaque, Notícias. Marcado com as tags Gestão, Reitoria.