Início do conteúdo

UFPel aprova dois projetos em edital de cooperação entre RS e SP

A Universidade Federal de Pelotas aprovou dois projetos em Edital de Cooperação entre Rio Grande do Sul e São Paulo. O edital das Fundações de Amparo à Pesquisa dos dois estados (FAPERGS E FAPESP) tem como objetivo selecionar propostas de pesquisa colaborativa desenvolvida por instituições destes estados.

O edital selecionou 20 projetos que receberão ao todo R$300 mil para fomentar as pesquisas de forma colaborativa, sendo que cerca de 153 projetos concorreram. De acordo com o professor do curso de Biotecnologia do Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Vinicius Farias Campos, que teve seu projeto aprovado, o edital tinha como foco principal projetos de desenvolvimento e inovação.

Regeneração Tecidual

Intitulada “Edição do genoma de zebrafish através de CRISPR/Cas9 para geração de modelo translacional de regeneração tecidual”, a pesquisa do professor Vinicius farias Campos será realizada de forma colaborativa com o professor da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Danillo Pinhal. A pesquisa está de acordo com as Diretrizes Estratégicas 2018/2028 para o RS, visando a necessidade de expansão dos setores econômicos geradores de PIB. “A Biotecnologia é uma área estratégica para o crescimento do nosso estado que, assim como São Paulo, é polo de produção de conhecimento nesta área”, afirma Vinicius.

O projeto leva em consideração o grande número de procedimentos de amputações hospitalares registrados no Brasil e a necessidade de desenvolvimento de uma técnica que seja capaz de regenerar os tecidos humanos. O projeto ainda conta com participação de pesquisadores da FURG e do Centro Andaluz de Biologia Molecular e Medicina Regenerativa de Sevilla, Espanha. “Além dos possíveis impactos tecnológicos, esperamos que nossas pesquisas possam servir de base para outros estudos de regeneração tecidual e incremente a produção científica dos dois estados com foco na edição de genomas e regeneração tecidual”, explica o professor.

Melanomas

O outro projeto aprovado tem a colaboração da Universidade de São Paulo (USP) e será desenvolvido pelo professor da Biotecnologia do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da UFPel, Tiago Collares e pela pesquisadora da USP, Maria Lucia Zaidan Dagli.

Intitulado “Melanomas orais caninos e humanos: Identificação do perfil de mutações por sequenciamento de exomas e avaliação de terapias inovadoras utilizando técnicas de edição de genomas e BCG recombinante”, o estudo busca identificar as principais mutações em melanomas orais caninos e humanos, e usar do conhecimento sobre técnicas de Edição de Genomas por Multiplex CRISPR/Cas9 para corrigir erros específicos no DNA in vitro. “Esperamos obter resultados positivos com tratamento inovador com BCG recombinante, abrindo caminho ao desenvolvimento da medicina personalizada para ambas as espécies. Pesquisas em medicina translacional promovem um impacto positivo direto em saúde animal e humana e, nesta ótica, inovações em biotecnologia médica irão transformar a terapêutica moderna”, afirma Tiago.

A pesquisa será desenvolvida junto ao Laboratório de Biotecnologia do Câncer da UFPel e junto ao Laboratório de Oncologia Experimental da USP e contará com a participação de pesquisadores e estudantes dos programas de pós-graduação em Biotecnologia e do programa em Bioquímica e Bioprospecção da UFPel.

 

 

Publicado em 06/12/2019, em Notícias.