Início do conteúdo

“Performance vocal”, da UFPel, realiza apresentação musical com ópera de Mozart

Elenco posa para fotoNa próxima quinta-feira (28), às 20h, o grupo Performance Vocal, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) apresentará trechos musicais da ópera Così fan Tutte, de W. A. Mozart. O espetáculo será no Salão Milton Lemos, do Conservatório de Música da UFPel (Rua Félix da Cunha, 651), com entrada gratuita.

Così fan Tutte, que significa “Assim fazem todas”, trata-se de uma ópera de W. A. Mozart com libreto de Lorenzo da Ponte, estreada em 1790 em Viena. No enredo, dois rapazes, Ferrando e Guglielmo, são desafiados em uma aposta pelo filósofo Don Alfonso, que propõe que finjam ir para a guerra e voltem disfarçados para um cortejar a noiva do outro, e assim provar a sua tese de que nenhuma mulher se mantém fiel. Os rapazes, confiantes de que suas noivas, Fiordiligi e Dorabella, se manterão fieis, aceitam a aposta. A trama ainda conta com a ajuda da astuta Despina, empregada da casa.

O grupo apresentará os trechos musicais em forma de concerto, intercalado por narração da trama.

cartazSobre a ópera
Três óperas cômicas foram compostas por W. A. Mozart a partir de libretos de Lorenzo da Ponte – Le nozze di Figaro (1786), Don Giovanni (1787) e Così fan tutte (1790) – entrando para história da música como “as óperas Da Ponte”. Mozart compôs aqui uma música capaz de ser a própria vida que move as personagens em cena. Sobretudo, uma música capaz de rir das tolices humanas, o que é algo que diferencia a estética do classicismo vienense de quase toda a música que o precedeu, principalmente a música sacra, e de grande parte da que a sucedeu, marcada pela seriedade e idealismo românticos.

Das três, Così fan tutte é sem dúvida a ópera menos conhecida do público em geral. Um dos motivos disso se deve à recepção truncada que Così teve ao longo do século 19, quando seu enredo foi considerado imoral e dramaticamente inferior a sua música. Apesar disso, desde o início, a música desta ópera foi reconhecida como uma das mais belas de Mozart. Ao longo do século passado, a ópera foi reabilitada, porém, ainda hoje existe a percepção de que sua música é de mais difícil entendimento que aquela de Figaro e de Don Giovanni.

Dois casais, formados pelas duas irmãs Fiordiligi e Dorabella e seus respectivos noivos, Guglielmo e Ferrando, viviam seu idílico noivado na mais absoluta tranquilidade. Em um belo dia, os rapazes são desafiados por uma espécie de aposta de “mesa de bar”, lançada pelo amigo dos casais, o dito “filósofo” Don Alfonso. Este, como todo bom filósofo, possui uma tese e deseja prová-la: – Così fan tutte! Em bom português brasileiro, “assim fazem todas”, isto é, “todas traem”. Don Alfonso precisará de um experimento comportamental para poder obter sua prova. Para isso, desafia os garotos a, disfarçados, cortejarem um a noiva do outro.

Obsceno? Não para o gosto do século 18, acostumado com as novelas do Marquês de Sade e com “As ligações perigosas” de Choderlos de Laclos. Um século marcado pelas ideias iluministas e sua valorização da racionalidade científica experimental. Além do mais, como Guglielmo e Ferrando amam verdadeiramente suas noivas e confiam na fidelidade de ambas, nunca antes posta à prova a seus olhos, concordam em entrar no jogo com o velho filósofo. Para tornar possível o sucesso de seu experimento moral, Don Alfonso contará com a ajuda astuta da empregada das duas irmãs, a esperta Despina, para manipular a todos. Quem vencerá a aposta?

Aqueles que forem até o Conservatório de Música da UFPel às 20h do dia 28 de novembro e ainda não conhecem a ópera cômica Così fan tutte, poderão matar sua curiosidade e ouvir a belíssima música do primeiro ato da obra, costurada por uma narração dos eventos do enredo.

Performance Vocal
Os trechos musicais serão apresentados pelos integrantes do grupo de pesquisa “Performance Vocal”, da UFPel. Liderado pela professora Cristine Bello Guse, o grupo realizará a primeira atividade do projeto de pesquisa no qual atua, chamado “Performance do Repertório Vocal”. A proposta deste projeto parte da preparação de obras do repertório vocal, visando experienciar por parte de seus integrantes de forma prática e reflexiva as diversas ações da cadeia preparatória, desde a leitura da obra até sua performance. Almeja-se com essa proposta promover a reflexão sobre a prática da preparação da performance do repertório vocal em suas especificidades técnicas, interpretativas e expressivas, afim de melhorá-la; problematizar as dificuldades e encontrar estratégias que se adequem às necessidades de cada repertório.

Ouvir Così, mesmo que na forma de um concerto de seu primeiro ato, é vivenciar uma obra-prima da música dramática, mas também é, sobretudo, uma grande diversão.

Serviço

O que: ópera Così fan tutte, de Wolfgang Amadeus Mozart, primeiro ato apresentado em forma de concerto e narração.
Onde: Salão Milton de Lemos do Conservatório de Música da UFPel (Rua Félix Xavier da Cunha, 651)
Quando: Quinta-feira, dia 28 de novembro, às 20h
Quanto: Entrada franca
Elenco:
Coordenação e Direção: Cristine Bello Guse
Fiordiligi – Yarana Ester de Campos Borges
Dorabella – Cristine Bello Guse
Ferrando – João Ferreira Filho
Guglielmo – Marcelo Mendonça Schuch
Don Alfonso – Gabriel Luca de Souza Ribas
Despina – Izabella Camila Domingos Santos
Narração – Renata da Silva Gonçalves
Pianista – Octavio Amaral Machado

Publicado em 25/11/2019, em Destaque, Notícias. Marcado com as tags Canto, Centro de Artes, Conservatório, Conservatório de Música, Música, Ópera.