Início do conteúdo

Programação do Cine UFPel – 5-6/11

Quinta-feira (5) – 19h

Estreia: DROMEDÁRIO NO ASFALTO

Dromedário no Asfalto é feito de dois movimentos: o andar e o sentir. Andar sob o céu do inverno platino; e sobre o asfalto. Sentir sob o silêncio da jornada; reviver as memórias afetivas. Pedro anda e sente; caminha e cruza a fronteira entre países irmãos, Brasil e Uruguai. Segue em busca de homem que, assim como ele, vive recluso em suas próprias divagações: seu pai.
(Ficção, Longa-metragem, 1h25, cor, 2015)
Direção: Gilson Vargas
Produção: Pata Negra
Co-produção: Ponto Cego e Boomboom
Produtores Associados: Gilka Vargas, Marcos Contreras, Guilerme Keenan e Besouro Filmes.
Distribuição: Lança Filmes
RS, Brasil/Uruguai
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 ANOS
O filme foi selecionado para a VI Semana dos Realizadores, foi pré-selecionado na curadoria Sharin Frilot para concorrer a uma vaga em Sundance 2015; selecionado para a Mostra Competitiva Internacional de Longas do Festival Internacional de Cinema da Fronteira/Bagé (2014), Festival de Gramado (2014) e o Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (2014).

CURTA: Se essa lua fosse minha 
(Documentário, Curta-metragem, 14min, cor, 2013)
Direção: Larissa Lewandoski
Produção: Unisinos
RIO GRANDE DO SUL
Sinopse: Fazendo um paralelo com os participantes do programa espacial, que ficaram conhecidos como “afronautas”, na Zâmbia de 1964, o documentário aborda viventes do trecho de uma determinada rua de Porto Alegre.
É um curta produzido pelo curso de cinema da Unisinos. Ganhou alguns prêmios como, Melhor Curta Nacional no Festival de Gramado 2014, Prêmio Itamaraty no Festival de Curtas de São Paulo e foi exibido no Festival de Cinema de Roterdã (Holanda).

 

Sexta-feira (6) – 19h

Estreia: QUE HORAS ELA VOLTA?

A pernambucana Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.
(Ficção, Longa-metragem, 1h50, cor, 2015)
Direção: Anna Muylaert
Produção: Gullane
Produção Associada: Africa FIlmes
Co-produção: Globo Filmes
Distribuição: Pandora Filmes
SÃO PAULO
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 ANOS
Indicado para disputar uma vaga entre os finalistas da categoria de Melhor Filme Ibero-Americano na 30ª edição do Prêmio Goya, tem recebido prêmios no Festival de Sundance, nos Estados Unidos, e de Berlim, na Alemanha e representará o Brasil na disputa por uma vaga entre os finalistas do Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira no Oscar 2016.
O filme contabilizou até setembro desse ano cerca de 160 mil ingressos vendidos, tendo feito um bom público também em outros países como França, Estado Unidos e Itália.

Após a sessão, haverá debate com professores do Curso de Cinema da UFPel.

Publicado em 03/11/2015, em Agenda, Eventos Culturais.