NOTÍCIAS

Congresso discutirá o presente e o futuro do Bioma Pampa

O Instituto de Biologia (IB) da UFPel, em parceria com a Embrapa Clima Temperado e com a Fundação Zoobotânica, realizará o I Congresso sobre o Bioma Pampa: reunindo saberes, que ocorrerá de 3 a 6 de outubro, na sede da Embrapa do Monte Bonito, em Pelotas.

O evento tem como objetivo reunir saberes e fortalecer um espaço de discussão sobre o presente e o futuro deste Bioma nos seus mais diferentes aspectos, respeitando as iniciativas já existentes.

Para o diretor do IB, Althen Teixeira Filho, o subtítulo do tema do congresso justifica sua relevância. “Reunindo saberes significa reconhecer todos os saberes que trabalham para a salvaguarda do Bioma Pampa. Não se quer primazia nenhuma, senão a união destes saberes,” explica.

O tema é vasto, exigindo da organização do evento a realização de várias atividades pré-congresso nos quais foram debatidos temas como abastecimento hídrico e saneamento básico, transgênicos, o código florestal, a Lei de Biossegurança e questões ligadas à preservação das áreas de mata nativa e de campo.

O evento contará com profissionais de diversas áreas, como agrônomos, engenheiros florestais, oceanógrafos, agricultores, artesãos, entre outros. No dia 5 ocorrerá uma plenária reunindo ONGs relacionadas à área ambiental e o Centro de Estudos Ambientais (CEA). “Esta plenária tem a finalidade de reunir as informações que cada organização traz que, por vezes, encontram-se tão dispersas,” informa Teixeira Filho.

O Pampa gaúcho foi reconhecido como Bioma, ou seja, um conjunto de ecossistemas que agrega imensa diversidade de fauna e vegetação, somente em 2004. A grande preocupação das instituições ambientais se debruça sobre as potencialidades e fragilidades desta região que sofre com o uso inadequado dos recursos naturais, o crescimento do cultivo de árvores exóticas e as grandes áreas de monocultura.

Teixeira Filho explica que o evento tem como missão alertar a população sobre o constante envenenamento da água e do solo causado pelos agrotóxicos. “Está surgindo um novo veneno agrícola, o 2,4-D, componente do ‘agente laranja’, usado na Guerra do Vietnã, extremamente potente e que estará afetando os rios e o solo, assim como o Glifosato, ao qual a população já está sujeita em níveis elevados de exposição,” alerta o professor.

O Congresso conta com o apoio do Ministério Público Estadual e da Fepam. O evento é aberto ao público. Para participar dos minicursos, o valor é de R$20,00. A programação completa encontra-se no site do evento, http://wp.ufpel.edu.br/pampa.

A Embrapa Clima Temperado localiza-se na Rodovia BR-392, Km 78, 9º Distrito, Monte Bonito, Pelotas/RS.

Publicado em 12/09/2016, em Notícias.
Publicada em 17/11/2017 | 22 acessos
Publicada em 15/11/2017 | 9 acessos
Publicada em 17/11/2017 | 7 acessos
RÁDIO FEDERAL FM

Clique para abrir em uma nova janela.