Início do conteúdo

Núcleo da Canção retorna atividades com o lançamento do Livro “Tamburilando Canções”

O Núcleo da Canção da UFPEL, sob coordenação dos professores Leandro Maia e Guilherme Sperb, retoma suas atividades com a presença de Felipe Azevedo.  Felipe Azevedo é compositor, violonista, cantor e educador musical, Vencedor de seis Prêmios Açorianos de Música. Licenciado em Letras (PUC), Licenciado em Música (IPA), Especialista em Pedagogia da Arte (UFRGS) e Mestre em Letras (UFRGS), Felipe já fez turnê por países como Suíça, Noruega, Uruguai e França e já dividiu palco com Guinga, Ulisses Rocha, Hermeto Pascoal, Consuelo de Paula, Olivier Forel e Gastón Rodriguez, dentre outros. Além dos Violões de 6 e 7 cordas, executa Viola Caipira, Ukulelê e Cavaquinhom tendo quatro álbuns gravados e lançados. Atualmente divulga o seu último: “Tamburilando Canções – Violão com Voz”, projeto multimídia com Livro-cd e hotsite interativo.

Seu processo autoral contempla um modo de tocar e cantar muito singular e pessoal: o Violão Com Voz – espécie de síntese de todo seu aprendizado musical iniciado aos 6 anos de idade como Baterista (6 aos 12 anos de idade ), Flautista (12 aos 14 anos de idade) e por fim, Violonista (14 anos em diante). Atualmente, encontra-se em pré-produção de dois novos álbuns, sendo um destes de canções infanto-juvenis.

Sobre Felipe e Tamburilando Canções:

“Deixei para ler ‘Tamburilando Canções’ somente agora, depois de alguns anos de viagens e retornos, canções, leituras, escutas e cantorias. Fiz bem, no meu caso. Isto porque o livro-disco do Felipe Azevedo sintetiza muitas das leituras e reflexões que venho fazendo como compositor da canção. Ele atalha o caminho, sem cortar o caminho, se é que vocês me entendem. Ele condensa o caminho. Sabe explicar a rota a quem o pede. Todos sabemos como é difícil indicar um percurso a alguém. Quantas vezes nos arrependemos de pedir uma informação no trânsito e ficamos mais perdidos do que estávamos. Felipe Azevedo, em seu ‘Tamburilando Canções’ mostra um mapa preciso nesta complexa tarefa de compor, pensar processos de criação e ter consciência de contextos envolvidos: sociais, históricos, estéticos, enfim. Gracias, Felipe, por saber indicar o caminho com poder de síntese e aprofundamento ao mesmo tempo”. Leandro Maia Cantor, Violonista e Compositor

“Neste Brasil pródigo em violonistas exuberantes, inventivos, sutis, virtuoses e em compositores e intérpretes que colocaram o violão num lugar de destaque no mapa da música popular do mundo, Felipe Azevedo se afirma com originalidade, forçando os limites lá onde os universos da canção e do violão se encontram.” Vitor Ramil Compositor, cantor, e escritor brasileiro

O que ele diz não se escreve  é o ditado popular, famoso em que qualquer ser  humano esteve, está ou estará inserido nele, mesmo que seja por uma fração de segundos. Aqui, agora eu me sinto no dever de contrariar a frase quando penso em Felipe Azevedo, inspiradíssimo artista Brasileiro que esbanja talento. Ouçamos a  música deste cara e façamos bom proveito, pois é uma oportunidade e tanto pra se deparar com a infinidade de Brasis que nos espera. Felipe vai do baião à milonga, da modinha à salsa, do samba ao jazzístico sem ferir as suas origens, pelo contrário, acrescentando o progressivo ao tradicional, mas de modo brilhante, não pelo prazer puro da invencionice; e o melhor de tudo é que ele se respalda sempre  na bela melodia! Apesar de ser um grande violonista, quando compõe o violão assume a função de instrumento mesmo: martelo, cinzel, talhadeira, etc. Bordador de canções, olho microscópico no acabamento, dono de um ritmo muito peculiar,  vai do verborrágico ao monossilábico quando se faz necessário. Artista de longo alcance para ser esmiuçado, auscultado, estudado, entendido e acima de tudo sentido! O que eu digo eu escrevo e espero que a maioria das pessoas que ouvirem Felipe Azevedo assinem embaixo.” Guinga Compositor e Violonista

Serviço: Núcleo da Canção Convida Felipe Azevedo

Quando: 20 de Agosto de 2019

Local: Auditório do Bloco 1, Centro de Artes UFPEL, Rua Alberto Rosa, 65

Hora: 19h

Entrada Franca

 

 

Publicado em 16/08/2019, em Notícias.