Início do conteúdo

TCU aponta melhorias na gestão do Hospital Escola da UFPel

Relatório encaminhado no mês de maio pelo Tribunal de Contas da União (TCU) indicou melhorias na gestão do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas. Isso se deu após um longo período de monitoramento do órgão de controle, iniciado no ano de 2012, quando a casa de saúde recebeu uma auditoria de seu funcionamento, especialmente no âmbito de suas compras.

No início deste ano, o TCU realizou uma nova rodada de monitoramento no hospital, cujos resultados constam na correspondência recebida em maio. “O conteúdo foi uma surpresa para nós”, afirma o reitor da UFPel, Pedro Curi Hallal. No instrumento encaminhado, o tribunal aprova as novas metodologias adotadas pelo Hospital Escola e recomenda o encerramento no acompanhamento.

Muitos dos pontos indicados no relatório inicial faziam menção à compra de insumos, materiais e medicamentos para o Hospital, que, na maior parte das vezes, era realizada pela Fundação de Apoio Universitário (FAU), e não por órgão da administração pública, como deveria ser.

Entretanto, a partir da adesão do Hospital Escola à estrutura da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), gradativamente o processo de compras foi sendo encaminhado para a nova estrutura administrativa, o que acabava cumprindo as exigências impostas pelo órgão de controle. No dia 12 de fevereiro deste ano, chegou ao fim do Contrato 50, celebrado entre a UFPel e a FAU, que permitia que a Fundação realizasse as compras para o hospital e que a Universidade realizasse os repasses financeiros, o que também fez com que se cumprissem algumas das demandas do TCU.

Para o reitor, esta sinalização de que o Tribunal de Contas da União deixará de realizar o monitoramento é um sinal de que a gestão realizada junto ao Hospital Escola está de acordo com o que se espera da administração pública. “É um selo de qualidade da gestão”, diz Hallal.

Publicado em 13/06/2019, em Destaque, Notícias.