Início do conteúdo

Novo radar do CPMet é ativado

A previsão de chuvas e tempestades a curtíssimo prazo, na Zona Sul do Estado e na região metropolitana de Porto Alegre, está mais precisa. É que entrou em funcionamento o novo radar digital do Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas (CPMet) da Faculdade de Meteorologia da UFPel.

O equipamento é um sensor capaz de detectar chuvas e tempestades a uma distância de até 240 quilômetros de raio, no modo quantitativo, e 450 quilômetros no modo de vigilância, ou seja, cobre toda a Zona Sul do Rio Grande do Sul e região metropolitana de Porto Alegre.

As imagens serão utilizadas para a previsão de curtíssimo prazo, chamadas de nowcasting, atendendo órgãos como Defesa Civil, CEEE e o Porto de Rio Grande e atividades sócioeconômicas diversas.

A vantagem sobre o sistema anterior, analógico, é a quantificação de chuva com melhor precisão, pois este novo oferece uma geração de imagens que o antigo não tinha, dizem o diretor da Faculdade de Meteorologia, Fabrício Harter, e o chefe do CPMet,  Leonardo Calvetti.

“Além disso, estudantes e pesquisadores serão beneficiados com a medição volumétrica da atmosfera da região, gerando projetos de pesquisa, dissertações e teses. No âmbito do ensino, as aulas de sensoriamento remoto e radar meteorológico da Faculdade poderão ser ministradas na prática, do mesmo modo que é realizado nos países desenvolvidos, proporcionando um alto nível de conhecimento aos alunos da UFPel”, observam.

O radar, que entrou em funcionamento no último dia 15, ainda está em operação assistida, sob avaliação técnica, até que contratos de manutenção permitam que o sistema se torne totalmente estável. Técnicos da Finlândia, do Japão e do Brasil, das empresas Vaisala e Hobeco, estiveram com profissionais da Universidade finalizando o upgrade dos componentes eletrônicos do sistema.

O radar meteorológico foi atualizado dentro do projeto Simteco, financiado pela Finep, submetido pelo Centro de Pesquisa em Sensoriamento Remoto da UFRGS, e usando recursos da UFPel. O investimento chega a R$ 1 milhão.

Todo o sistema está colocado junto ao Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça, nas instalações do CPMet, usando a torre que serviu ao equipamento analógico.

A ideia é disponibilizar a imagem do radar pela Internet, mas ainda não há previsão de quando isto será possível.

Publicado em 21/02/2019, em Manchete.