Início do conteúdo

Encontro, no Uruguai, reúne ALM e uruguaios da Comissão Mista da Lagoa Mirim

Encontro no final de novembro, na cidade uruguaia de Trinta e Três, reuniu membros da Agência da Lagoa Mirim-ALM da UFPel e Delegação Uruguaia-CLM, da Comissão Mista Uruguai-Brasil para o Desenvolvimento da Lagoa Mirim.

A cooperação transfronteiriça para o desenvolvimento integrado área da Lagoa Mirim, bacia hidrográfica localizada no extremo sul e que une os territórios do Brasil e Uruguai, foi tema de análise e compartilhamento de informações entre instituições brasileiras, uruguaias e europeias.

Nesta ocasião, foi lançado projeto de cooperação técnica intitulado “Desarollo y fortalecimiento de las estratégias integradas enlos territórios de lascuencastransfronterizasdel rio Uruguay y Laguna Merín”, em que a Agência da Lagoa Mirim (ALM), vinculada a UFPel, foi signatária e proponente dessa intenção, representando a Seção Brasileira da Comissão Mista Brasileiro-Uruguaia para o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim (CLM).

Esta comissão, binacional, criada em 1963, é composta por uma Seção Brasileira e uma Delegação Uruguaia, integrada pelos Ministérios das Relações Exteriores, pelo Ministério da Integração Nacional, pela ALM-Secretaria Geral e pela CLM-DU, Delegação Uruguaia. A Comissão tem como propósito promover a cooperação e a integração entre os dois Estados para a governança conjunta das águas da Lagoa Mirim ou da Laguna Merín e apontar estratégias ao desenvolvimento econômico, social e ambiental na abrangência da bacia hidrográfica.

Pelo lado brasileiro, também estiveram presentes ao evento o Secretário da Embaixada do Brasil em Montevidéu, Jaçanã Ribeiro, Gilberto Loguercio Collares, diretor da ALM, Paulo Duarte da Silva, membro da SB/CLM e Fernanda Fernandes, assessora da ALM para Temas de Fronteira e Relações Internacionais.

Segundo Collares, esse projeto, fruto da articulação entre a Agência Uruguaia para a Cooperação Internacional, o Congresso de Intendentes do Uruguay e a União Europeia, é apoiado pela DL-CLM e ALM, por meio do programa EUROsociAL+. Tal programa financia projetos voltados para a promoção da governança em regiões transfronteiriças e de inclusão social na abrangência da área da bacia da Lagoa Mirim. As bases para o projeto estão sendo construídas com a participação de um técnico europeu, Geólogo Andrea Merla, indicado pela União Européia, um técnico Uruguaio, engenheiro Hugo Eguia, indicado pela CLM-DU, e um técnico brasileiro, engenheiro Paulo Anselmi Duarte, indicado pela ALM. Em 20 de dezembro, será apresentado pelo grupo técnico as linhas norteadoras, que servirão de base para elaboração de projeto de desenvolvimento a ser aplicado até 2021.

O evento ocorreu de 27 a 29 de novembro, nas cidades de Treinta y Tres, Rio Branco e Jaguarão, que se ampliou com a inauguração oficial de uma embarcação uruguaia para o monitoramento da qualidade de águas na Lagoa Mirim e realização da batimetria na porção uruguaia da lagoa; a realização da 8ª sessão do Consejo Regional de Recursos Hídricos para la Cuenca de La Laguna Merín (Rio Branco); e a reunião do Comitê de  Gerenciamento da Bacia Hidrográfica da Lagoa Mirim e do Canal São Gonçalo (Jaguarão), destacando a participação do Departamento de Recursos Hídricos (DRH) do Governo do Rio Grande do Sul.

Publicado em 10/12/2018, em Notícias.