Início do conteúdo

Coordenação de Saúde e Qualidade de Vida chama atenção para combate ao Aedes aegypti

A Coordenação de Saúde e Qualidade de Vida da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (CSQV/PROGEP) está informando sobre a Campanha Nacional de Combate ao mosquito Aedes aegypti.

Na aproximação do final de ano, com a chegada das chuvas e calor, são intensificadas ações de combate ao mosquito para evitar sua proliferação e o risco de transmissão das doenças. Em decorrência disso, dentre outras atuações em estados e municípios, está programada a partir da última semana de novembro uma Mobilização Integrada para Combate ao Aedes e o Dia D de Combate ao Mosquito, 30, em todo país.

Nesse período do ano são intensificados os convites para estados, municípios e órgãos federais realizarem atividades visando informar e instruir as comunidades sobre a importância da prevenção e combate ao mosquito transmissor de diversas doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, ele se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.

Cada pessoa pode fiscalizar o ambiente em que vive, trabalha e faz atividades de lazer, esportes, etc.

Procure eliminar os criadouros através de ações simples como:

– Tampar os tonéis e caixas d’água;
– Manter as calhas sempre limpas;
– Deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
– Manter lixeiras bem tampadas;
– Deixar ralos limpos e com aplicação de tela;
– Limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia;
– Limpar com escova ou bucha os potes de água para animais;
– Retirar água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.
– Cobrir e realizar manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
– Limpar ralos e canaletas externas;
– Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
– Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
– Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Fique de olho
No ambiente de trabalho também é importante ajudar no controle. Como desenvolvemos nossas atividades em prédios públicos, também devemos ficar atentos a possíveis locais de desenvolvimento do Aedes e se houver alguma suspeita da presença do inseto ou larvas, deve-se comunicar às coordenações das unidades acadêmicas e administrativas da UFPel.

Publicado em 30/11/2018, em Destaque, Notícias.