Início do conteúdo

Começa curso de extensão “O golpe de 2016 e o futuro da Democracia no Brasil”

Começou na noite desta segunda-feira (23), com 150 participantes, no auditório do campus 2 do ICH, o curso de extensão promovido por aquela unidade “O golpe de 2016 e o futuro da Democracia no Brasil”. Com atividades marcadas até 1º de agosto, a proposta soma-se a outras iniciativas semelhantes em andamento no Brasil.

De acordo com um dos organizadores, o professor Daniel Souza, do Departamento de Museologia, Conservação e Restauro do ICH, esta é uma jornada rica, com debates profundos e de qualidade. Por outro lado, ele se diz triste pelo golpe ter ocorrido, e por seus desdobramentos.

Já a coordenadora da Adufpel, Fabiane Tejada, disse que o momento é complexo e sério, com perdas de direitos. “Vivemos um retrocesso histórico”, assinalou. Para ela, o evento realizará um debate com pensamento crítico, em nome da democracia.

Também na mesa de abertura do curso, o diretor do ICH, Sidney Vieira, se disse honrado em ter sua unidade como sede do evento, que segundo ele será uma ótima oportunidade de discutir a realidade do país.

Representando o reitor Pedro Hallal no ato de começo do curso, a pró-reitora de Ensino, Fátima Cóssio, lembrou que 13 universidades no Brasil estão com a mesma iniciativa do projeto, debatendo o tema em eventos semelhantes. “Nossa democracia está padecendo. Este é um momento nunca imaginado. Vamos tornar a Universidade um espaço plural de discussão”, observou.

Os professores Álvaro Barreto e Luciana Ballestrin cumpriram a programação de palestras para o primeiro dia.

O curso é aberto a toda a comunidade e as inscrições são feitas para cada palestra/aula mediante formulário disponibilizado na página do evento no Facebook https://www.facebook.com/golpe2016UFPel/. As inscrições são abertas a cada duas semanas antes de cada encontro. Para o segundo encontro, no dia 2, já estão encerradas.

Mas já estão abertas as inscrições para o terceiro evento do curso, a ser realizado no dia 7 de maio, às 19h, no Auditório do Campus 2 (Rua Almirante Barroso, 1.202). Na ocasião, o professor da área de Direito e Educação da UFPel, Pedro Moacyr da Silveira, falará sobre “A Hermenêutica Legalizadora do Golpe Político Brasileiro”. Na sequência, a professora do curso de Psicologia da UFPel, Miriam Cristiane Alves, abordará o tema “As Implicações do Golpe nas Políticas de Ações Afirmativas”. A docente atua com Estudos Decoloniais e Epistemologias Afrocentradas.

As inscrições podem ser feitas neste link.

Confira a programação em https://www.facebook.com/golpe2016UFPel/ ou clique na imagem abaixo.

 

Publicado em 24/04/2018, em Destaque, Notícias.