Início do conteúdo

Docente da UFPel passa a integrar Conselho Superior da Fapergs

Desde de março deste ano, o Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs) conta com um professor da Universidade Federal de Pelotas em sua composição. Docente da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, César Rombaldi terá mandato como membro do grupo durante seis anos.

O Conselho Superior da Fapergs tem a competência de definir a política e as linhas gerais de atuação da instituição, inclusive de seu orçamento, cabendo sua execução ao Conselho Técnico-Administrativo. Além disso, realiza a indicação de quem serão os presidentes e diretores.

É formado por 12 membros, nomeados pelo governo do Estado, tendo como característica básica a necessidade de atuação na área científica e tecnológica. Do total de vagas, a metade é indicada pela comunidade científica, e a outra, pelo próprio governador. Rombaldi assume uma das vagas reservadas à indicação da comunidade.

Interiorização da representação

A reação de Rombaldi ao convite, segundo seu relato, não foi de surpresa, mas sim de reconhecer uma nova responsabilidade: “A pesquisa depende muito da Fapergs”. Apesar de pouco conhecida pelos gaúchos, em sua estrutura, atualmente o fomento financeiro da fundação estadual é uma das principais fontes de renda para diversos projetos científicos.

E, segundo o novo conselheiro, esta será uma das demandas serem vivenciadas nos próximos anos dentro do órgão: pensar novas formas de aplicar o orçamento da Fapergs, abaixo daquele determinado por lei, mas que, ainda assim, faz a diferença nas instituições.

Outra meta colocada pelo docente da UFPel para sua atuação na Fapergs é ser como uma ponte entre as organizações de ensino, pesquisa e extensão e a própria fundação. “Quero estar em contato com as instituições, ouvir delas”, explica. Especialmente aquelas localizadas no interior do estado seriam um foco de Rombaldi, visto que sua indicação é uma forma de levar ainda mais a voz das diversas regiões ao Conselho, não apenas a região metropolitana da capital.

Uma trajetória na UFPel

A trajetória acadêmica do novo Conselheiro da Fapergs é muito ligada à Universidade Federal de Pelotas, instituição pela qual se formou Engenheiro Agrônomo e mestre em Ciência e Tecnologia Agroindustrial e onde começou na docência em 1985. Também é mestre em Tecnologia Vegetal e doutor em Biologia Molecular Vegetal, ambas pela Escola Nacional Superior Agronômica de Toulouse (França), local onde também realizou estágio pós-doutoral.

Na UFPel, desenvolve suas atividades na Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, na área de Tecnologia de Alimentos. É ligado aos programas de pós-graduação em Ciência e Tecnologia Agroindustrial e Biotecnologia. Sua área de pesquisa é voltada para hortaliças e frutas: “Como deixa-las mais bonitas, boas e simpáticas”, brinca.

Faz parte do comitê de Ciências Agrárias do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do comitê de Ciência de Alimentos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) e também compõe o Conselho Técnico-Científico da Fapergs.

Publicado em 23/04/2018, em Destaque, Notícias.