Início do conteúdo

Zero Quatro Cine Clube mostra Margens do Cinema Novo

1unnamedA partir do próximo sábado (22), o Zero Quatro Cine Clube dará início à mostra Margens do Cinema Novo. Ao longo de cinco semanas, o Zero Quatro estabelecerá um panorama de produções pouco atribuídas ao movimento, contextualizadas a partir do manifesto de Glauber Rocha. Desconstruindo a mítica construída ao redor da escola, o objetivo é incentivar o reconhecimento da identidade nacional transmitida mundialmente através da disseminação do Cinema Novo pelos festivais internacionais, ao longo da década de 60, época pivotal na história do país.

A sessão de inauguração será de Terra em Transe, longa-metragem de 1967 dirigido por Glauber Rocha. Tendo sua estreia na mostra competitiva do XX Festival de Cannes, o filme viria a angariar inúmeros prêmios, como o FIPRESCI, na própria Cannes, e o Leopardo de Ouro do XXII Festival de Locarno. Realizado no auge da projeção internacional do Cinema Novo, demarca uma transição temática no movimento, transpondo o olhar político sobre o povo brasileiro para a própria categoria política. Naturalmente, foi originalmente proibido pelo governo brasileiro sob acusação de subversão, apesar de sua concepção já se apropriar do alegórico para manobrar a censura. Na sessão, o espectador será convidado a refletir sobre o papel da arte na política e sobre a política dentro da arte, desmistificando certos conceitos sobre Glauber Rocha e o movimento.

SINOPSE: América Latina, República de Eldorado. O conservador Porfírio Diaz, “fariseu empunhando o crucifixo e a negra bandeira fascista sob pretexto de servir a Cristo”, é eleito senador. Paulo é um jornalista que tenta mudar a situação ao planejar a ascensão de um candidato supostamente oposicionista chamado Vieira, e buscando o apoio do maior empresário do país para deter o avanço de uma multinacional estrangeira sobre o capital do país. Tudo começou bem; porém, problemas sociais e a corrupção arruinaram sua intenção. Duração: 106min.

O ciclo contará ainda com obras dirigidas por Ruy Guerra, Leon Hirszman, Paulo César Saraceni e Joaquim Pedro de Andrade, compreendendo os anos de 1962 a 1969.

Endereço: Rua Lobo da Costa, 447 – Cine UFPel.

As sessões se darão sempre aos sábados, às 16h, gratuitas e abertas à comunidade geral, com abertura a meia hora do início.