Início do conteúdo

Projeto da ESEF revela talentos no remo

remo_umDesde outubro de 2015, o projeto “Remar para o Futuro” tem sido conduzido em Pelotas. A iniciativa é fruto de parceria interinstitucional, que envolve a Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (ESEF/UFPel), a Prefeitura de Pelotas, a Academia de Remo Tissot e o Clube Centro Português. Atualmente, são 30 jovens que participam de sessões de treinamento em dois níveis distintos. Após sete meses de práticas, os primeiros resultados já começam a aparecer, e não só para os atletas. Além da atleta Amanda Lima, de 16 anos, já convocada para a Seleção Brasileira de Remo – Talentos Jovens, e de Felipe Gomes, 15 anos, convidado a também fazer parte da equipe – mas que ainda passará por alguns testes -, o treinador principal do projeto “Remar para o Futuro”, Oguener Tissot, foi convocado para compor a equipe técnica.

Agora, a caminhada envolve três campos de treinamento e intercâmbio com os atletas selecionados de todo o Brasil, Chile e Argentina. Os três campos de treinamento, de uma semana cada, ocorrerão nos meses de maio, setembro e novembro, um em cada um dos respectivos países. A ideia é desenvolver os participantes com o objetivo de sucesso nos Jogos Mundiais da Juventude de 2018.

Trajetória
Vinte dos 30 estudantes participantes do projeto fazem parte da “pré-equipe”, e realizaram práticas duas vezes por semana, com caráter inicial e de apresentação da modalidade. Os outros dez compõem a equipe, e se exercitam de cinco a seis vezes por semana.

“A seleção destes 30 participantes decorreu de processo de determinação, detecção, seleção e, agora, promoção de talentos esportivos”, diz o coordenador do projeto, Fabrício Boscolo Del Vecchio. Para chegar a este número de participantes, quase 400 estudantes foram avaliados, com procedimentos que envolveram medidas de massa corporal, estatura, envergadura, potência de membros inferiores, flexibilidade e desempenho em remoergômetro.

Em edital PROEXT-2016 o projeto foi contemplado e, portanto, a compra de novos equipamentos e materiais irá qualificar a prática, aumentando o suporte e aprimorando a estrutura para o desenvolvimento de atletas em Pelotas.

Publicado em 19/05/2016, em Destaque, Notícias.