Início do conteúdo

Inauguradas as obras na Radioterapia

convite_radioterapia Um serviço de radioterapia mais moderno e com mais capacidade de atendimento foi inaugurado nesta sexta-feira (11), na Faculdade de Medicina da UFPel. Além de preparar o espaço para receber o acelerador linear, equipamento de ponta no tratamento radioterápico, as obras de reforma e ampliação, iniciadas há um ano, permitirão que o setor passe a atender 120 pacientes por dia, todos SUS. Hoje são cerca de 40. As obras contemplaram todos os quesitos necessários para a implantação de um serviço multiprofissional. O custo foi de quase R$ 2 milhões. O Serviço compõe a Linha de Cuidado em Oncologia- Rede de Atenção em Doenças Crônicas, do Hospital Escola da UFPel/EBSERH.

O novo complexo de atendimento e de uso acadêmico é composto por duas salas de espera para mais de 50 usuários em cada sala, uma recepção, dois consultórios médicos, um consultório multiprofissional, um consultório odontológico, uma sala de observação com posto de enfermagem, uma sala de física médica e uma sala de máscaras e moldes. Compreende ainda duas salas administrativas, uma sala de aula, uma sala para serviço social, 11 sanitários, destes quatro têm acessibilidade para deficientes físicos, três vestiários, espaços para arquivo, material de limpeza, expurgo e copa/cozinha para funcionários. “Tudo isto com sistemas de circulação forçada de ar, climatização e sistema de segurança contra incêndio que segue as recomendações da RDC 50 da Anvisa”, observa o físico do Serviço de Radioterapia da Faculdade, Altair Faes.

Conforme ele, a reforma e a construção visaram também adequar o serviço para receber o novo equipamento a ser usado nos tratamentos, o acelerador linear com duas energias de fótons e cinco energias de elétrons, fabricado pela Varian, ganhadora do processo de renovação de 80 serviços radioterápicos públicos no Brasil.

A inauguração ocorreu às 13h30min, na Faculdade de Medicina, e teve as presenças do reitor Mauro Del Pino, de membros da Administração Superior da Universidade e de diversas autoridades da área de Saúde da região. O projeto foi elaborado pela Privilegiata Arquitetura e executado pela Construtora Lang.

Publicado em 08/09/2015, em Manchete, Notícias.