Início do conteúdo

Patrimônio em todos os sentidos: Escola Louis Braille realiza visita tátil ao Museu do Doce

unnamed[5]  O Museu, que geralmente pede ao visitante que o descubra com os olhos, em uma visita tátil abre suas portas aos demais sentidos e permite que a informação prescinda do conteúdo visual. Em uma situação como esta, o visitante descobre, aos poucos, o local que está visitando e a sua integração com os anfitriões é decorrência da forma como a informação se apresenta.

Na tarde desta última terça-feira (25), o Programa de Extensão “O Museu do Conhecimento para Todos” reuniu no Museu do Doce da UFPel uma equipe formada por alunos dos cursos de Museologia, Conservação e Restauro, Cinema, Terapia Ocupacional e Arquitetura e Urbanismo, com os seus orientadores, para receber um grupo de pessoas com deficiência visual, seus acompanhantes e duas assistentes sociais da Escola e do Centro de Reabilitação Louis Braille.

unnamed[6]Nesta ação, os visitantes conheceram a casa, a sua história e o próprio museu, através da mediação, das maquetes e do próprio edifício que foi sentido nas texturas dos seus materiais, no relevo das suas decorações, no volume das suas aberturas e em todos os aspectos pelos quais suas características pudessem ser sentidas.

O resultado desta visita é o desenvolvimento de outras ações com a Escola e o Centro de Reabilitação voltadas para o desenvolvimento de pesquisa em recursos assistivos para museus e ambientes culturais, métodos de recepção de públicos diversos e formação de profissionais habilitados a trabalhar com patrimônio inclusivo.

Ainda este ano está prevista uma exposição acessível no Museu do Doce.

Publicado em 26/08/2015, em Destaque, Notícias.