Início do conteúdo

Assinado acordo de cooperação internacional entre UFPel e a Universidade de Melbourne

foto-assinaturaFoi assinado nesta quinta-feira(28), em solenidade realizada na Universidade de Melbourne, Austrália, o protocolo de intenções entre aquela universidade e a UFPel. Participaram da solenidade, pela UFPel, os professores Eder João Lenardão e, representando a Universidade de Melbourne, o Pro-Vice-Chancellor (Graduate Research), professor Richard Strugnell.

O convênio prevê o fortalecimento da colaboração científica entre as duas universidades e também deverá facilitar os trâmites relacionados à mobilidade de estudantes e professores entre as duas instituições. O convênio marca o início de uma nova fase na cooperação iniciada em 2013 entre o ARC Centre of Excellence for Free Radical Chemistry and Biotechnology, da Universidade de Melbourne, através de seu diretor, professor Carl Schiesser, e o Laboratório de Síntese Orgânica Limpa do Centro de Ciências Químicas de Alimentos (CCQFA/UFPel). Com a assinatura do convênio, estudantes e professores de química e de outros cursos e áreas da UFPel terão facilitadas as possibilidades de estudar e se qualificar em uma das melhores universidades do mundo.

Com cerca de 50 mil alunos, a U. de Melbourne (http://www.unimelb.edu.au/) foi criada em 1835 e é a segunda mais antiga da Austrália. Há vários anos, a Universidade de Melbourne vem se destacando nos principais rankings como uma das principais universidades do mundo. Ela é a principal instituição de ensino superior e de pesquisa da Austrália e ocupa a posição 34 no Times Higher Education rankig (http://www.timeshighereducation.co.uk/world-university-rankings/2013-14/world-ranking/institution/university-of-melbourne). Na área de pesquisa e ensino de química, é a 23ª colocada, segundo o QS Top Universitiesranking (http://www.topuniversities.com/university-rankings/university-subject-rankings/2013/chemistry>).

foto-cumprimentoOs professores Eder Lenardão e Ricardo Schumacher viajaram a Melbourne com recursos da Fapergs, no projeto para a Internacionalização da Pós-Graduação em Química da UFPel, aprovado no Edital 12/2013, Programa de Internacionalização da Pós-Graduação no RS. Além da assinatura do convênio, eles participaram de reuniões de trabalho onde discutiram a possibilidade de novos projetos em conjunto visando a captação de recursos para a pesquisa em colaboração e a mobilidade acadêmica. Ainda em 2014, o projeto prevê a vinda do professor Schiesser a Pelotas, no próximo mês de novembro, quando ministrará cursos no Programa de Pós-Graduação em Química e participará de reuniões de trabalho com professores e estudantes.

Os grupos de pesquisa LASOL (CCQFA) e GPN (CDTec) da UFPel participam também do projeto Selenium (Redox) Therapeutics, financiado pelo programa International Research & Research Training Fund (IRRTF), da Universidade de Melbourne, que é uma contrapartida ao projeto aprovado na Fapergs e que permitirá a vinda ao Brasil de estudantes e pesquisadores instituição australiana, bem como a ida de estudantes brasileiros à Austrália entre os anos de 2015 e 2018. Além da UFPel e da Universidade Melbourne, este projeto envolve também a Università degli Studi di Perugia, Itália (professor Claudio Santi) e a University of Copenhagen, Dinamarca (professor Michael J. Davies).

 

Publicado em 28/08/2014, em Notícias.