Início do conteúdo

Semana do Servidor chega ao fim com palestra

Comemorado no dia 28 de outubro, o Dia do Servidor Público recebeu uma grande programação, estendida por toda a semana, na Universidade Federal de Pelotas. Após uma intensa agenda de oficinas e atividades culturais e esportivas, o evento foi encerrado com uma palestra realizada na manhã de quinta-feira (1º), com o tema “A UFPel e Eu: como escrever nossa história”.

Abrindo os trabalhos da manhã, o vice-reitor da Universidade, Luís Amaral, deu as boas-vindas aos presentes, destacando a alegria em realizar uma semana voltada aos que trabalham em serviço ao público: “Como servidores, temos uma missão com nosso país e nossa comunidade”.

Os grandes homenageados da semana, os servidores, foram brindados então com apresentação da Orquestra da UFPel. Os músicos levaram um repertório erudito, mas também explicaram alguns detalhes específicos de cada composição executada.

Como a Semana do Servidor já foi alusiva aos 50 anos da Universidade Federal de Pelotas, foram propostas duas homenagens. A primeira foi entregue ao grupo Medicação, iniciativa que leva música aos corredores do Hospital Escola todas as quartas-feiras. Surgido como projeto de extensão, mas agora uma ação de humanização do HE, o grupo tem 14 anos e já contou com diversas formações.

Além disso, a Coordenação de Desenvolvimento de Pessoal destacou a atuação do servidor mais antigo da Universidade ainda em exercício. A láurea foi destinada ao técnico-administrativo Mario Roberto Martins Rosa, contínuo lotado no Núcleo de Documentação e Arquivo da Pró-Reitoria Administrativa. Rosa completou 46 anos de serviço à UFPel, tendo ingressado na instituição no dia 1º de julho de 1972.

Finalizando esse momento, foi exibido vídeo no qual servidores das mais diversas lotações, idades e funções contam como são suas relações com o seu serviço e com as pessoas com as quais partilham seu ambiente de trabalho. A cada depoimento, os aplausos traziam o reconhecimento pela trajetória de cada um.

Engajamento e propósito

Em seguida, foi iniciada a palestra “A UFPel e Eu: como escrever nossa história”. A ministrante foi a professora da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e doutora em Comunicação Andréia Athaydes. “Estou muito emocionada com o que eu vi”, iniciou. A professora destacou a belíssima trajetória da Universidade, lembrando que além dos 50 anos da UFPel também celebram-se os 135 anos da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel: “Quantas histórias pessoais já passaram por aqui”.

Andréia afirmou que devemos manter a memória das pessoas e dos lugares, pois isso garante que essa história permaneça além das nossas vidas: “O que fica registrado permanece no tempo”.

Para guiar sua reflexão, a palestrante trouxe dois conceitos que guiariam o restante de sua fala, que também foi um diálogo com os presentes: engajamento e propósito. Para Andréia, estar apenas de corpo presente, como se diz popularmente, nos robotiza. Por isso, o fato de estarmos engajados em nossas atividades entrelaça nossas histórias. Já o propósito traz o incentivo pessoal para que objetivos sejam perseguidos.

“O discurso da competitividade nos separa, separa as nossas forças”, disse. Para a palestrante, podemos ser os melhores, de forma individual, mas chegará algum momento em que o coletivo será necessário.  Inclusive, para Andréia, é o incentivo do individualismo que leva a discursos de intolerância.

Por isso, segundo a docente, devemos construir nossa história de forma coletiva, unindo um conjunto de saberes e habilidades em prol de um bem comum, que no caso da UFPel, é o acesso à educação e ao conhecimento. Encerrando sua fala, ela trouxe uma frase do dramaturgo irlandês George Bernard Shaw: “Essa é a verdadeira alegria na vida: ser útil a um objetivo que você reconhece como grande”.

Encerramento

A palestra da manhã de quinta-feira foi o coroamento de uma semana repleta de atividades voltadas para os servidores, que contaram com a colaboração de diversas unidades administrativas e acadêmicas. No Campus Anglo, foi realizado momento de ginástica laboral. Já a Faculdade de Direito recebeu apresentação do Coral da UFPel. No Campus Capão do Leão, foi realizada caminhada orientada.

Também foram realizadas diversas oficinas: gastronomia, dança, plantas medicinais e pet terapia foram alguns dos temas abordados na teoria e na prática.

Publicado em 09/11/2018, em Destaque, Notícias.