Início do conteúdo

UFPel terá Doutorado em Sociologia

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) recebeu a recomendação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para seu Doutorado em Sociologia. A proposta teve o aval do Conselho Técnico-Científico (CTC) da Capes, que está julgando 1,1 mil propostas de cursos novos de todo o país em 49 diferentes áreas. Com a recomendação, que recebeu nota 4, de um máximo de 5, a UFPel consolida a Pós-Graduação na área. Trata-se do segundo Doutorado em Sociologia do Rio Grande do Sul – e o primeiro do interior do estado.

A coordenadora do Programa de Pós-Graduação (PPG) em Sociologia da UFPel, professora Elaine da Silveira Leite, celebra a conquista, que foi um verdadeiro salto desde que o PPG deixou de ser “Ciências Sociais” para tornar-se “Sociologia”, em 2012. Na mais recente avaliação da Capes, no ano passado, a nota do mestrado já tinha subido de 3 para 4.

O PPG em Sociologia trabalha com a área de concentração “Estado, Sociedade e Cultura”, tendo as linhas de pesquisa “Cidade, Estado e Desenvolvimento”, “Teorias Sociais e Conhecimento” e “Trabalho, Organizações e Identidade”. Conforme a coordenadora, a atuação do PPG vem sendo desenvolvida de maneira conjunta, liderada por um corpo docente local instituído em mais da metade por professores jovens e de formações plurais que garantem diversidade no Programa, incluindo uruguaios e argentinos que representam a possibilidade de conexão com instituições de ensino do Mercosul. “Nossas linhas de pesquisa e a formação de núcleos e grupos de investigação dão conta da diversidade da Sociologia hoje”, pontuou a docente. A expectativa é que a primeira seleção seja feita no início de 2019.

A notícia foi recebida com alegria pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPPGI), já que a Capes vem tornando a avaliação cada vez mais rigorosa e menos frequente – as propostas que estão sendo analisadas agora remetem a submissões feitas em 2017 e 2018 e a tendência é que os julgamentos se tornem permanentemente bienais. Historicamente, 30% das propostas de todo o país eram aprovadas. Em 2016, na última avaliação até o momento, apenas 11% passaram com sucesso pelo crivo do órgão. “É uma conjuntura difícil para aprovar níveis e abrir novos programas. Com recursos escassos, apenas programas consolidados têm conseguido ter propostas aprovadas”, observou o pró-reitor Flávio Demarco.

A incorporação de um doutorado, destaca o gestor, consolida um Programa, já que os mestrandos migram para outras instituições após terminar o curso para prosseguir a qualificação. “Com o doutorado, chega-se a mais maturidade científica e pesquisa mais aprofundada”, salientou.

UFPel aguarda outras propostas
A UFPel aguarda para breve a avaliação da Capes para mais seis propostas de doutorado e uma de mestrado. Estão sendo analisados os doutorados em Nutrição e Alimentos, História, Arquitetura e Urbanismo, Organizações e Mercados e Artes Visuais, e o mestrado em Engenharia da Produção.

Publicado em 11/09/2018, em Destaque, Informes Acadêmicos, Notícias.