Início do conteúdo

Corredor Arte recebe a exposição “De pixels, traços e olhares”

De 16 de março a 29 de abril o Corredor Arte do Hospital Escola (UFPel/EBSERH) apresenta a exposição individual de Sofia Bachettini Olivé Leite. A mostra, composta por 30 trabalhos feitos com o uso de uma mesa digitalizadora e impressão, é a estreia da jovem artista no circuito de produção e exposição de trabalhos de arte. Devido aos cuidados relacionados ao Coronavírus, apenas o público interno do Hospital poderá acessar a exposição.

As personagens apresentadas nos trabalhos de Sofia emergem dos processos culturais contemporâneos que, por meio da cultura visual acumulada pela artista, são reinventados por meio de sua variada paleta de cores, texturas e formatos. Segundo ela, são inspiradas em animações como South Park, Historietas Assombradas e até mesmo Harry Potter.

Para Roberto Heiden, professor de História da Arte da UFPel e amigo da família da artista, os “aspectos-chave para compreendermos e valorizarmos o trabalho de Sofia passam pelo uso na arte das novas tecnologias e pelo crescente papel da mulher na sociedade, além de sua expressiva técnica”. Segundo ele, jovens artistas, autodidatas ou não, até não muito tempo atrás começavam seus trabalhos com o uso de tintas, pincéis, telas e papéis. O domínio das técnicas é sempre árduo, requer disciplina, além de uma série de estímulos diversos. Hoje os artistas têm à disposição ferramentas totalmente distintas daquelas tradicionais. É o caso de uma mesa digitalizadora, equipamento que emula (porém não facilita) o trabalho manual. A vantagem de uma mesa digitalizadora é dar acessibilidade imediata a muitas cores e texturas diversas, o que no passado equivaleria a achar todos os tons, pincéis e suportes possíveis para uma mesma pintura na loja da esquina. No entanto, esse tipo de equipamento não realiza o trabalho pelo profissional, que deverá igualmente ser habilidoso e comprometido com sua linguagem pessoal, completa Roberto.

De acordo com ele, “como todo sujeito criativo, a grande quantidade de trabalhos expostos nessa mostra, revela que uma busca está em processo. Eu, a família de Sofia, e todos que irão apreciar a exposição, estamos certamente na expectativa sobre o que mais ainda irá nos revelar esse talento promissor”.