Início do conteúdo

Pesquisa revela satisfação com a UFPel

rapaz observa pesquisaA Comissão Própria de Avaliação (CPA), que organiza a Avaliação de Disciplinas disponibilizada aos estudantes através do Sistema Cobalto, esteve com uma exposição na SIIEPE dos dados coletados na pesquisa. A avaliação revelou que 96% dos estudantes da UFPel estão satisfeitos em fazer parte da Universidade.

O questionário foi disponibilizado para os cerca de 20 mil estudantes matriculados no primeiro semestre de 2019 e obteve 5.679 respostas, 27,5% do total de estudantes. A pesquisa, apesar de focar nas atividades docentes, também traz questões relacionadas a outros aspectos. De acordo com o presidente da CPA, Ricardo Fiegenbaum, foram 16 questões respondidas, sendo que oito voltadas à avaliação docente e as demais com foco na infraestrutura, na disciplina ministrada, na coordenação do curso e na autoavaliação do estudante.

pessoas observam gráficosA CPA modificou o formato do questionário com o objetivo de facilitar a análise comparativa com a avaliação externa. O novo questionário permite indicar o grau de satisfação dos estudantes como insatisfatório, parcialmente satisfatório, satisfatório, bom e muito bom.

aluno observa gráficosAnálises
A pesquisa revela o alto grau de pertencimento dos estudantes da Universidade ao analisar a satisfação em fazer parte da UFPel que chega a 96%, apenas 1% dos estudantes sinalizaram estar insatisfeitos. Em geral, os professores são bem avaliados, principalmente na avaliação do conhecimento do conteúdo que ensinam, sendo alguns quesitos específicos mais sensíveis, como as questões didático-pedagógicas.

Na avaliação de infraestrutura, o serviço de internet e os espaços físicos são considerados mais insatisfatórios. Na análise das avaliações do serviço de internet, 27% dos estudantes indicam “parcialmente satisfatório” e “insatisfatório”. Já no que se refere ao espaço físico 13% avaliam de forma negativa as salas de aula. Desta forma, para os estudantes o espaço físico e os serviços de internet precisam de melhorias.

O objetivo da avaliação é qualificar as atividades acadêmicas. “Todos os dados serão repassados aos respectivos setores e unidades para que possam ser realizadas ações para qualificação dos aspectos apontados na pesquisa”, explica Fiegenbaum. A exposição pode ser conferida no Saguão da Faculdade de Agronomia e está dividida por unidade acadêmica.

Publicado em 25/10/2019, em Manchete.