Início do conteúdo

Em resultado recorde, UFPel tem 12 patentes de invenção concedidas em 2021

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) registrou um número recorde de depósito de patentes no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), sendo a Universidade que mais depositou patentes em 2020 com 39 pedidos. Em 2021, a Instituição recebeu a concessão de 12 patentes de invenção do INPI. As tecnologias agora estão protegidas por 20 anos e sua titularidade passa a ser da UFPel. As invenções foram desenvolvidas por pesquisadores da Universidade e passaram por um rigoroso processo de avaliação.

A etapa de concessão indica que o INPI avaliou e aprovou o pedido de patente, demonstrando que o trabalho desenvolvido tem um caráter inovador. De acordo com o superintendente de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional, Vinícius Campos, a concessão de um pedido de patente leva cerca de dez anos para ser concluída. “Essas 12 patentes concedidas refletem que o pesquisa da universidade tem potencial de ser utilizado pela sociedade. Recentemente a UFPel foi considerada como o maior depositante de patentes do RS, dessa forma, os depósitos de patentes realizados em 2021 passarão a dar resultados daqui há alguns anos”, explicou. Ainda, o superintendente destaca que o Escritório de Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia e Empreendedorismo (EPITTE) da INOVA, auxiliado pelo Comitê Institucional de Propriedade Intelectual têm dado uma contribuição fundamental na qualificação da redação das patentes, bem como na busca de parceiros para a transferência da tecnologia, buscando levar a conhecimento da universidade para a sociedade.

Ao todo, a UFPel já registrou 314 propostas de patentes entre marcas, cultivares, patentes de invenção e programas de computador no INPI.

Abaixo são descritas as patentes concedidas em 2021 pelo INPI:

Processo de preparação de vacina recombinante contra neurotoxinas botulínicas tipos C e D

Entre as patentes concedidas à Universidade está a criação de uma nova tecnologia para uma vacina que já existe no mercado. A tecnologia foi desenvolvida pelo professor da Biotecnologia, Fabricio Rochedo Conceição, e sua equipe e age contra uma doença bacteriana em animais, a bactéria Clostridium, que é responsável por enfermidades que causam a morte e significativas perdas econômicas para o setor agropecuário. O Brasil comercializa, atualmente, cerca de 200 milhões de doses por ano dessa vacina.

Segundo Fabrício, a tecnologia da vacina que existe no mercado é muito antiga, sendo perigoso e demorado. “Você cultiva a bactéria em laboratório, propaga e depois inativa o microrganismo. A partir daí você ensina o sistema de defesa do animal a produzir anticorpos que possibilitem que ao entrar em contato com o patógeno o organismo do animal já tenha aprendido a como se defender”, explicou.

De acordo com o pesquisador, a tecnologia desenvolvida na Universidade é mais segura, simples e eficiente. “O processo atual consegue entregar um lote de vacinas em cerca de três meses, o nosso processo reduz esse período para um mês. Além disso, a nossa tecnologia permite a produção de uma quantidade maior de toxina e a previsibilidade da quantidade de toxina que será produzida em um período, o que torna o nosso processo atrativo para a indústria”, salientou.

O processo de preparação de vacina recombinante contra neurotoxinas botulínicas tipos C e D desenvolvido pelo pesquisador e sua equipe foi licenciado para uma empresa que pagou para UFPel e poderá explorar comercialmente a tecnologia. Além disso, após o início da comercialização, a Universidade receberá royalties por dez anos. Os recursos recebidos pelo licenciamento foram destinados à equipe, à Faculdade de Biotecnologia e ao fomento de outras pesquisas realizadas na UFPel.

BCG recombinante com agente imunoterapêutico do câncer de bexiga

Outra patente concedida foi desenvolvida pelo grupo de pesquisa do Laboratório de Biotecnologia do Câncer, liderado pelos professores Fabiana Seixas e Tiago Collares, que conta com profissionais como biólogos moleculares, biotecnologistas, geneticistas, farmacêuticos, enfermeiros oncologistas e médicos que realizam sua formação em nível de mestrado e doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia do CDTec/UFPel.

As pesquisas envolvem linhas voltadas às ciências biomédicas e à inovação em saúde aplicada ao tratamento do câncer há mais de uma década. Cabe destacar as pesquisas na linha de desenvolvimento de imunoterápicos em oncologia, utilizando Mycobacterium bovis BCG recombinante para tratamento do câncer de bexiga e melanoma. O grupo já realizou cerca de 40 pedidos de depósito de patentes junto ao INPI, sendo nove pedidos utilizando Mycobacterium bovis BCG recombinante, como vetor vacinal ou imunoterápico.

Depois de nove anos aguardando a avaliação do pedido de patente, foi concedida a carta patente da utilização de Mycobacterium bovis BCG auxotrófico superexpressando AG85B como agente terapêutico e/ou imunoterapêutico para câncer de bexiga.  Segundo a professora Fabiana, a concessão é resultado de um trabalho em equipe, por um grupo que tem se dedicado à temática nos últimos anos junto a UFPel. “Ainda há fases da pesquisa a serem realizadas, mas espero que estes resultados venham a contribuir para a sociedade, através de novas possibilidades terapêuticas para o câncer de bexiga”, afirma.

Segundo o professor e pesquisador Tiago Collares, atualmente Gerente de Ensino e Pesquisa do Hospital Escola da UFPel, os resultados refletem o potencial inovador da UFPel. “Estamos muito realizados em ver os avanços científicos realizados na academia estando a cada dia mais próximos da sociedade, apesar das dificuldades que enfrentamos para fazer pesquisa de qualidade no Brasil”, destacou.

Confira as patentes concedidas à UFPel em 2021:

PROCESSO DE PRODUÇÃO DE BIOPOLÍMERO TIPO XANTANA, BIOPOLÍMERO OBTIDO, SEUS USOS; MEIO DE CULTURA PARA CRESCIMENTO DE XANTHOMONAS E USO DA MESMA PARA PRODUÇÃO DE BIOPOLÍMERO

Inventores: Claire Tondo Vendrusculo / Angelita da Silveira Moreira / Joao Luiz Silva Vendrusculo

Resumo: Alternativamente, o processo de produção de biopolimero tipo xantana envolve transferir o pré-inôculo final para um fermentador do tipo “air-Iift”, sob condições de aeração de 0,5-4 wm ou 6-10 vvm, com produção de xantana entre 8,0 até 19,0 gIL, o meio de cultura sendo o mesmo do reator agitado e aerado. O processo efetuado em fermentador do tipo “air lift” é cepadependente.

SISTEMA DE ARTICULAÇÃO COM MOLA PLANA APLICADO EM SEMEADORAS-ADUBADORAS, MÁQUINAS E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS EM GERAL

Inventores: Fabrício Ardais Medeiros / Angelo Vieira dos Reis / Antônio Lilles Tavares Machado / Roberto Lilles Tavares Machado Mauro Fernando Ferreira

Resumo: A presente invenção refere-se a um mecanismo de interface entre o chassi e o mecanismo sulcador/rompedor de solo da semeadora/adubadora, dotado de um sistema de mola plana para acompanhar as ondulações do terreno. O sistema constitui-se de um mecanismo acoplado ao chassi, o qual possui a função de fixar e engastar a mola plana, regulando e limitando o movimento vertical e horizontal da mesma. Em decorrência disso, o mecanismo reduz de forma significativa o número de elementos móveis da máquina, consequentemente, com uma diminuição do peso, sem alterar o desempenho dos sulcadores/rompedores.

COMPOSIÇÕES À BASE DE XANTANA PARA OBTENÇÃO DE BIOPLÁSTICOS BIOCOMPATÍVEIS E BIODEGRADÁVEIS

Inventores: Angelita da Silveira Moreira / Claire Tondo Vendruscolo / Cléia de Andrade Salles / Carmem Iara Walter Calcagno

Resumo: São descritas composições à base de xantana para obtenção de bioplásticos biocompatíveis e biodegradáveis. São descritos os processos de mistura dos componentes para formar a composição apta a ser processada e assim obter os bioplásticos da invenção. Os bioplásticos são descritos quanto a propriedades térmicas, mecânicas, biodegradabilidade e usos.

MECANISMO DE QUATRO BARRAS COM INCORPORAÇÃO DE ELEMENTO FLEXÍVEL PARA CONTROLE DE ESFORÇOS

Inventores: Edson Lambrecht / Ângelo Vieira Dos Reis / Fabrício Ardais Medeiros / Mauro Fernando Ferreira / Antônio Lilles Tavares Machado / Roberto Lilles Tavares Machado

Resumo: A presente invenção refere-se à incorporação de um elemento flexível ao mecanismo de quatro barras também conhecido como pantográfico. O elemento flexível escolhido para descrição do mecanismo desenvolvido foi uma mola plana quarto elíptica que tem por função controlar os esforços responsáveis pelo movimento vertical de uma linha de adubação/semeadura, para semeadoras/adubadoras. Esta incorporação permite que o sistema de transmissão de peso (esforços) seja exercida pela mola plana (quarto elíptica) sem a utilização de outros sistema de pressão como molas helicoidais, ainda pode obter regulagens e controle de carga (esforços) com a simples mudança de posição do pino pivotante, nos pontos de engaste. Podendo estes pontos de engaste serem no sentido transversal da mola ou ao longo desta. Em decorrência disso, o mecanismo conjuntamente com a interface, mola plana quarto elíptica articulada ao sistema de fixação reduz de forma significativa o número de elementos móveis da máquina, consequentemente, diminui o peso, sem alterar o desempenho dos sulcadores/rompedores.

RÉGUA DE CÁLCULO PARA CALIBRAGEM DE PULVERIZADORES AGRÍCOLAS

Inventores: Roberto Lilles Tavares Machado / Antônio Lilles Tavares Machado / Ângelo Vieira Dos Reis / Fabrício Ardais Medeiros / Mauro Fernando Ferreira

Resumo: O princípio de funcionamento visa auxiliar na regulagem e planejamento das operações em tecnologia de aplicação, ou seja, de pulverização de produtos, possibilitando ao usuário realizar os cálculos necessários de forma rápida e dedicada e em paralelo contribui para o uso de forma mais adequada e racional de agrotóxicos e outros produtos, contribuindo para o ambiente e segurança do operador. De forma geral a régua é constituída de escalas estrategicamente posicionadas, de forma que à coincidência de um valor numa determinada escala, fornece um resultado em outra. Baseia-se em escalas logarítmicas que permitem efetuar diversos cálculos, de acordo com a sua finalidade precípua. De concepção inovadora e prática disposição, onde um envelope provido de aberturas em dois extremos opostos permite o deslizamento de uma régua interna, desta forma as informações desta régua são visíveis através de janelas previstas no envelope, fornecendo várias informações sobre o cálculo para calibragem de pulverizadores.

APLICAÇÃO DE CHALCONAS COMO REAGENTE ANTIOXIDANTE EM BIODIESEL

Inventores: Maurício de Oliveira / Caroline Tuchtenhagen Rockembach / Daiane Dias / Claudio Martin Pereira de Pereira / Emilene Mendes Becker / Marina Ritter / Paulo Romeu Gonçalves / Marco Aurélio Ziemann dos Santos / Evandro Piva / Rosiane Mastelari Martins / Bruna Silveira Pacheco / Wellington Luiz de Oliveira da Rosa

Resumo: As chalconas possuem uma infinidade de utilizações, uma delas é o poder antioxidante. Tendo em vista esta atividade propomos aqui a utilização da mesma para a estabilização de biodiesel. O biodiesel possui em sua composição ésteres insaturados e quando armazenado, pode oxidar dependendo das condições de estocagem. Este estudo propõe a diminuição da oxidação do biodiesel através da adição de diferentes chalconas, uma vez que elas podem estabilizar o produto de interesse.

COMPOSIÇÕES ODONTOLÓGICAS ANTIBACTERIANAS CONTENDO METACRILATOS METÁLICOS POLIMERIZÁVEIS

Inventores: Giana Da Silveira Lima / Rafael Guerra Lund / Evandro Piva / Adriana Fernandes Da Silva / Wellington Luiz De Oliveira Da Rosa / Raíssa Coi De Araújo / Andressa Goicochea Moreira / Julia Adornes Gallas / Tharsis Christini De Almeida Rossato / Juliana Silva Ribeiro / Alexandra Rubin Cocco

Resumo: A invenção refere-se a composições odontológicas poliméricas que contenham metacrilatos metálicos na formulação de sistemas adesivos, selantes, cimentos e compósitos. As composições apresentam variadas aplicações em odontologia em prótese dentária, dentística, ortodontia, odontopediatria, implantodontia, endodontia. Em particular, a presente invenção refere-se a composições odontológicas poliméricas antimicrobianas que contenham metacrilatos metálicos na formulação, como metacrilato de cálcio, de estanho, de cobre, de prata, de níquel, de titânio, de ferro.

SISTEMA DE FORNECIMENTO DE ÁGUA INDIVIDUALIZADO PARA VACAS LEITEIRAS DURANTE A ORDENHA

Inventores: Fernanda Medeiros Gonçalves / Marcio Nunes Corrêa / Alegani Vieira Monteiro / Rubens Alves Pereira / Uriel Secco Londero

Resumo: Bebedouros para gado ou caça. Sistema de fornecimento individual de água para vacas leiteiras durante a ordenha, podendo ser fixo ou móvel, sendo os bebedouros manufaturados de qualquer tipo de material, com a possibilidade servir como meio de administração de substâncias farmacêutica e nutracêuticas, bem como suplementos minerais e vitaminas, dissolvidos, suspensos, dispersos ou incorporados de alguma outra forma na água fornecida. Com este fornecimento individual de água para os animais, há a possibilidade de melhorar parâmetros quali e quantitativos do leite produzido, além de contribuir para o bem-estar do mesmo, e também reduzir contaminações decorrentes da utilização simultânea dos bebedouros por vários animais.

CALCOGENO-NUCLEOSÍDEOS, USO DE CALCOGENO-NUCLEOSÍDEOS COM AÇÃO ANTIOXIDANTE/ANTITUMORAL, COMPOSIÇÃO E PROCESSO DE SÍNTESE DE CALCOGENO-NUCLEOSÍDEOS

Inventores: João Batista Teixeira Da Rocha / Tiago Veiras Collares / Diego De Souza / Fabiana Kömmling Seixas / Oscar Endrigo Dorneles Rodrigues

Resumo: A presente invenção faz referência a uma droga com potencial farmacêutico para a obtenção de um possível fármaco antitumoral.

UTILIZAÇÃO DE MYCOBACTERIUM BOVIS BCG AUXOTRÓFICO SUPEREXPRESSANDO AG85B COMO AGENTE TERAPÊUTICO E/OU IMUNOTERAPÊUTICO PARA CÂNCER DE BEXIGA

Inventores: Karine Rech Begnini / Caroline Rizzi / Sibele Borsuk / Vinicius Farias Campos / Fabiana Kömmling Seixas / Tiago Veiras Collares / Odir Antônio Dellagostin / Priscila Marques Moura De Leon

Resumo: A presente invenção refere-se à utilização de cepa de BCG Pasteur auxotrófico como agente terapêutico e/ou imunoterapêutico para câncer superficial de bexiga. Em adição, a presente invenção indica substancial aplicação em tratamentos de câncer, servindo de substrato para novos estudos a respeito de sua aplicabilidade clínica, tanto em tratamentos de tumores de bexiga como em outros tipos de tumores.

PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE VACINA RECOMBINANTE CONTRA NEUROTOXINAS BOTULÍNICAS TIPOS C E D

Inventores: Fabricio Rochedo Conceição / Carlos Eduardo Pouey da Cunha / Gustavo Marçal Schimidt Garcia Moreira / Felipe Masiero Salvarani / Ângela Nunes Moreira

Resumo: Processo de preparação de vacina recombinante contra neurotoxinas botulínicas tipos C e D e vacina obtida descreve um processo de preparação de uma vacina de subunidade contra neurotoxinas botulínicas tipos C e D.

EMBALAGEM DINÂMICA DE AUTOACENDIMENTO PARA CARVÃO VEGETAL

Inventores: Felipe Sedrez Amaral / Guilherme Daltoé

Resumo: Embalagem com sistema de autoacendimento consiste em uma embalagem para materiais utilizados como fonte de calor, como combustíveis sólidos, com sistema de autoacendimento acoplado. Essa embalagem pode ser utilizada especialmente para o acondicionamento de carvão ou madeira, sendo particularmente útil em churrasqueiras, lareiras, fornos, fogões a lenha e assemelhados. A invenção é caracterizada pelo fato de ser dotado de um compartimento externo para armazenamento de materiais descartáveis e comburentes e um sistema de acendimento interno que pode ser feito de um tubo fenestrado com pavio no seu interior. O fogo do pavio passa primeiramente para o tubo, que também pode funcionar como uma chaminé. A embalagem proporciona o movimento de convecção do ar quente dentro do sistema e a posterior queima do combustível sólido armazenado.