Início do conteúdo

Começa na próxima semana o Festival Internacional de Folclore e Artes Populares

cartazNos próximos dias 17, 18, 19 e 20 de outubro, Pelotas estará sediando a  4ª edição do Festival Internacional de Folclore e Artes Populares de Pelotas – FIFAP. Participarão delegações da Argentina e do Uruguai e Grupos Étnicos de Cultura Alemã e de Danças Populares Brasileiras, além de grupos parceiros de Pelotas, como o Rancho Português, Odara, Anish e Carreteiros do Sul. O grupo anfitrião será a Abambaé, Cia. de Danças Brasileiras.

O evento conta com a promoção internacional da Organização Internacional de Folclore e Artes Populares – IOV. Em Pelotas, é promovido pelo Instituto Federal Sul-Rio-Grandense – Campus Pelotas, e pela Universidade Federal de Pelotas, com apoio da Prefeitura da Cidade, através da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Inovação.

Terá diversas atrações, como oficinas e apresentações em escolas públicas, desfile de rua e apresentação de espetáculos de danças folclóricas.

Detalhes estão no site do evento.

Grupo anfitrião

Abambaé Cia de Danças Brasileiras

A Abambaé é composta por integrantes de diferentes cidades do Rio Grande do Sul. Escolheu Pelotas para fixar raízes não somente pelo fato de ter muitos integrantes desta cidade, mas, muito especialmente, por acreditar se tratar deste lugar um espaço especial para o desenvolvimento de uma proposta inovadora como esta, por sua história, importância e projeção no que diz respeito ao potencial cultural. Atualmente, a Abambaé conta com o apoio do Núcleo de Folclore da Universidade Federal de Pelotas (NUFOLK- UFPel), que desenvolve duas importantes ações junto à companhia, que são o trabalho de preparação corporal para a execução do repertório das danças nacionais e o suporte na área de pesquisa no campo do folclore e das artes populares brasileiras. O interesse em vivenciar a cultura brasileira de modo mais amplo é ponte para a união de uma pré-disposição e interesses ímpares com a busca incessante pela realização de um trabalho qualificado, sério e comprometido, por parte de todos os integrantes do grupo. Movidos deste ideal, o grupo já se apresentou em mais de 20 cidades gaúchas e estrangeiras.

Grupos convidados

Ballet Folklórico Latinoamericano “Santiago del Estero” Argentina

O grupo realiza desde a sua fundação um trabalho importante de difusão das expressões populares dançantes da América Latina e tem atuado como embaixador cultural de sua Província e de seu país, o que lhes credita a Declaração de Interesse Cultural e Legislativo pela Secretaria de Cultura da Presidência da Nação e a  Câmara de Deputados. Participa de diversos festivais mundiais como EUA, Canadá, Itália, Holanda, Bélgica, México, Brasil, Chile, Peru, Uruguai, Bolívia, Colômbia, Venezuela, Turquia, Bulgária, Bosnia Herzegovian, Eslovênia, Croácia, Polônia, Hungria e muitos festivais dentro e fora de seu país. Recebeu diversas distinções e prêmios pela difusão cultural.

O elenco do Ballet Folklórico Latinoamericano “Santiago del Estero” (BA.FO.L.SE) foi e segue sendo o reflexo dos fundamentos institucionais que sustentam o trajeto de seus alunos: formação disciplinar, produção artística e projeção na comunidade.

Escuela de Danzas Rumbo Norte – A Escola de Danzas Rubo Norte, que conta com 8 anos de trabalho para crianças, jovens e adutos da sociedade de Tacuarembó, atualmente conta com mais de 90 pessoas que buscam resgatar e fomentar as tradições através da dança valorizando a identidade cultural. O grupo tem representado o Uruguai em diversos festivais mundiais de folclore.

Grupo de danças FURB    Os Grupos de Danças da FURB constituem-se como atividades de produção artística, abertas aos acadêmicos e servidores da FURB e também aos membros da comunidade. Estão divididos em quatro vertentes: Alemãs, Urbanas, Salão e Contemporânea. O pioneiro é o Grupo de Danças Alemãs que, desde 1994, destaca-se no cenário nacional. Demais grupos iniciaram suas atividades em 2016. Acadêmicos que estudaram e pesquisam as vertentes: Urbanas, Salão e Contemporânea são os instrutores desses respectivos grupos.

O Grupo de Danças Populares da Escola Municipal Governador Pedro Ivo Campos  conquistou mais um título na primeira noite das Mostras Competitivas do 37º Festival de Dança de Joinville. Com a coreografia “Parintins, É Festa de Boi Bumbá”, o colégio levou os bailarinos, que encantaram o público no Centro de eventos Cau Hansen.

Grupos Parceiros

Rancho do Centro Português de Pelotas – O Rancho do centro Português
Reúne jovens e adultos que cultuam as tradições por meio da dança e da música. A atividade é aberta ao público.
O Rancho foi criado em janeiro de 1986 a fim de difundir as principais danças folclóricas lusitanas. Cada dança mantém música e figurino tradicionais de cada região de Portugal: Douro Litoral, Nazaré, Ribatejo, Algarve e Minho. O Grupo mantém encontros semanais para ensaios e apresentam-se em diversos eventos.

Odara – Centro de Ação Social, Cultural e Educacional  – O grupo de danças vinculado ao projeto Odara visa manter vivas as manifestações da ancestralidade africana na cultura brasileira, especialmente na cidade de Pelotas.

Anisah Danças Árabes – Idealizado pela bailarina Anisah Bellydancer (Vanessa Costa), pelotense que atua profissionalmente no Oriente Médio, o grupo surgiu com o desejo de trazer para Pelotas um pouco da sua experiência de quase 10 anos trabalhando com dança oriental (dança do ventre) e folclore Árabe em diversos países, incluindo Emirados Árabes Unidos, Líbano, Bahrain, Marrocos, Tunísia e Egito. Apesar da dança do ventre ser a forma mais conhecida dentre as danças Árabes, o folclore Árabe é muito rico e cada região possui suas próprias danças típicas.

Invernada Artística do CTG Carreteiros do Sul – O CTG foi fundado em 2 de abril de 1966 por alunos da então Escola Técnica de Pelotas, atual IFSul, com seu galpão localizado no estacionamento da escola. A partir do ano de 2005, o Carreteiros passou a organizar suas atividades subdividido em quatro departamentos: artístico, cultural, esportivo e campeiro. O departamento artístico compreende as atividades de música, declamação e dança. As atividades artísticas são desenvolvidas em diferentes categorias dividas por idade. Na dança, as faixas etárias são divididas nas invernadas mirim (crianças de até 13 anos), juvenil (adolescentes entre 13 e 17 anos), adulta (a partir dos 17 anos) e xirú (a partir dos 32 anos).

Programação Geral

As programações paralelas visam o atendimento às escolas públicas de Pelotas e região. Durante os dias 17 e 18 os grupos se dividirão e ministrarão oficinas de danças folclóricas para alunos de todas as faixas etárias e após farão apresentação artística de suas danças. Essa é uma ação de impacto cultural e de formação de público para a dança.

Veja a Programação do Festival e mais informações em  http://www.fifap.org/ .

Publicado em 09/10/2019, em Agenda, Eventos Culturais, Notícias. Marcado com as tags Arte, Arte Popular, Cultura, Dança, Extensão, Fifap, folclore, Música.