Início do conteúdo

UFPel marca presença no SEURS

A UFPel marcou presença de forma ativa e firme no 35º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul (SEURS), promovido anualmente por instituições representadas no Fórum de Pró-Reitores de Extensão das IES públicas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O evento ocorreu de 30 de outubro a 1º de novembro, em Foz do Iguaçu.

Nesta edição, o SEURS reuniu 27 delegações de universidades e institutos federais. A delegação da UFPel se apresentou com 24 alunos (Ana Carolina Gluszeviz, Ana Paula Ogliari Casagrande, Carliston Lima Ribeiro, Dionatan Born Garcia, Guilherme Silveira Onofre, Janaina Bruna dos Santos Moreira, Jéssica Campos das Neves Faria, Jessica El Koury Santos, Juliana Costa Haertel, Juliana Neto Mendes de Moura, Leopoldine, Radtke Bergmann, Luana Medina, Marcos Wellington Pinto Robaina, Maria, Luiza Marins Mendes, Marina Borges Luiz, Mateus Brum de Armas, Matheus Fontoura Garcia, Natiele Isaura de Ameida Veek, Rosane Vieira da Silva , Sarah Leão Lopes, Sheldon, Dias Pilenghi, Taniely da Costa Bório, Thierry Costa Dufau, Vitória Gausmann) e com oito professores (Douver Michelon, Josaine Rappeti, Luiz Filipe Damé Schuch, Norlai Azevedo, Noris Mara Pacheco Leal, Regiana Blank Wille, Vera Lucia Bobrowski e Francisca Michelon), que acompanharam os 17 trabalhos de extensão selecionados internamente, para preencher as 15 apresentações orais, a oficina e o minicurso nos quais as IES poderiam estar representadas.

No primeiro dia do evento, como atividade paralela, aconteceu a segunda Reunião Reunião do Fórum dos Pró-Reitores de Extensão da Região Sul, que discutiu a situação do país quanto às políticas que afetam a educação superior no país. Os presentes apresentaram análises sobre a contenção de fomento à Extensão e Cultura e o comprometimento de projetos sociais levados a cabo pela Extensão. Ao final, a diretoria do Forproex apresentou a Carta de Foz do Iguaçu que deverá ser levada ao Encontro Nacional a ocorrer em breve.

Além das atividades de apresentação dos trabalhos, a programação contou com mesas redondas e com a aula magna de abertura ministrada pelo professor Francisco Antonio Tamarit, ex-reitor da Universidad Nacional de Córdoba. A conferência de Tamarit apresentou o panorama do ensino superior na América Latina e Caribe a partir da identificação dos dois modelos de universidade que estão vigendo no mundo: um que expressa a educação superior como um direito do cidadão e outro que não a considera como um direito.

No segundo modelo, a educação superior é tratada como uma commodity, disse o professor. Na América Latina e Caribe o olhar das políticas públicas sobre o ensino superior ameaça destituí-lo da condição de bem público e, para tanto, é fundamental que a comunidade universitária discuta e entenda o que isso significa para poder reagir e defender que as instituições de ensino superior continuem sendo um direito social e um dever do Estado, completou.

Tamarit também anunciou a Conferência Regional de Educação Superior, que será realizada em Cordóba, em junho de 2018. Realizada a cada dez anos, reúne dirigentes, alunos, professores e técnicos de várias universidades da América Latina e Caribe. Dessa reunião deverá ser formulada a posição que sustentará o modelo de universidade que se deseja manter: democrática, gratuita e integrada com a sociedade.

A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura está agradecendo às equipes que representaram a UFPel, “com trabalhos de elogiável qualidade, exemplares do potencial transformador e integrador que a extensão universitária pode ter”.

Publicado em 09/11/2017, em Manchete.