Início do conteúdo

Matriz para distribuição de vagas docentes é apresentada

DSC_0079A Comissão de Alocação de Vagas Docentes divulgou na manhã desta terça-feira (3) a matriz para distribuição de professores para as unidades acadêmicas da Universidade Federal de Pelotas. Em apresentação conduzida pela vice-reitora e presidente da Conselho Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão, professora Denise Gigante, com a presença dos diretores, foram apresentados critérios adotados pela comissão para a formação da matriz e também já foram anunciadas as futuras vagas para contratação. A matriz ainda deve passar por apreciação no Cocepe.

O objetivo da proposta para alocação de vagas é ser capaz de promover a equidade de docentes entre as unidades acadêmicas da UFPel, além de suprir a falta de docentes previstos na parte específica dos PPP dos cursos. Outras metas buscadas pela matriz é estimular a diminuição das taxas de evasão e repetência, incentivar o aumento da titulação dos docentes e bonificar os esforços de melhoria de qualidade.

O principal critério adotado pela matriz de alocação de vagas é a carga de trabalho por professor-equivalente, ou seja, a quantidade de atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvida pelo docente, levando em consideração também o número de alunos atendidos, disciplinas, projetos etc. As unidades que possuem um valor de carga de trabalho acima de 1,0, em uma escala entre 0,5 e 1,5, são consideradas acima da média. Para um primeiro momento, foram escolhidas para recebimento de vagas aquelas com carga acima de 1,0, em um número que possa reduzir esse índice para abaixo do 1,2.

Segundo a vice-reitora, essa metodologia serve para que as unidades acadêmicas possam ser homogêneas em relação às suas cargas de trabalho.

Entretanto, além das vagas distribuídas pela matriz, que usa critérios quantitativos, ainda estão reservadas outras, chamadas “estratégicas”, que poderão ser usadas a partir de necessidades especiais a serem avaliadas pelo Cocepe. “Essas vagas entram para cobrir o que o quantitativo não alcança”, explica Denise, ao referir-se às particularidades dos projetos pedagógicos ou de necessidades urgentes dos centros, faculdades e institutos.

Vagas para as unidades
Para o ano de 2014, foram reunidas 40 postos no banco de vagas. Delas, 31 serão distribuídas a partir da matriz e nove serão destinadas às vagas estratégicas. As unidades contempladas serão as seguintes:

– Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos: 1 vaga

– Centro de Desenvolvimento Tecnológico: 9 vagas

– Escola Superior de Educação Física: 3 vagas

– Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel: 7 vagas

– Faculdade de Direito: 3 vagas

– Faculdade de Enfermagem: 6 vagas

– Faculdade de Veterinária: 1 vaga

– Instituto de Ciências Humanas: 1 vaga

As vagas destinadas às unidades só serão preenchidas a partir de janeiro, devido à restrições impostas pela legislação eleitoral.

Publicado em 04/06/2014, em Destaque, Notícias.