Início do conteúdo

Inovação é marca da terceira edição da SIIEPE

Uma novidade que mexeu até mesmo no nome do maior evento da Universidade Federal de Pelotas. A terceira edição da Semana Integrada passou a incluir em sua estrutura a inovação, promovendo o 1º Congresso de Inovação Tecnológica (CIT) da UFPel e incluindo mais um elemento em seu nome: Semana Integrada de Inovação, Ensino, Pesquisa e Extensão (SIIEPE).

De acordo com o coordenador do evento, também coordenador de Inovação Tecnológico da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da UFPel, Vinícius Campos, a motivação para a criação de um evento específico para a área era a de destacar os trabalhos de Inovação Tecnológica de uma forma particular.

Composto não apenas pelas apresentações dos trabalhos, mas também por oficinas e palestra, o congresso tem por objetivo trazer à discussão essa área que está se tornando fundamental no meio universitário. “Queremos mobilizar a Universidade Federal de Pelotas em torno da inovação”, diz Campos.

O coordenador destaca que já na primeira edição o CIT recebeu cerca de 50 inscrições de trabalhos, um número comemorado, visto que o evento está começando. Além disso, ele explica que muitos dos trabalhos da área da inovação ainda foram levados ao CIC, devido ao regulamento das bolsas. Mas a previsão é de crescimento para o próximo ano. “A intenção não era que fosse um evento grande, mas que fosse o primeiro”, afirma.

Formato diferenciado

Outro ponto que justifica a criação de um espaço exclusivo para os trabalhos é a forma de cobrança, de acordo com o potencial de inovação daquilo que está sendo apresentado: “Olhamos para questões como novas patentes e possibilidade de empresas incubadas”, explica o coordenador.

Para isso, as bancas contam, além dos debatedores tradicionais, com membros das empresas da Incubadora Conectar, das Empresas Juniores e outras organizações do tipo, para trazer a visão da área. As apresentações não estão ocorrendo por área, como nos demais congressos da SIIEPE, para que o desenvolvimento tecnológico seja o destaque e para que haja interação entre os campos de conhecimento. Outra peculiaridade apresentada é o respeito pelas possíveis patentes advindas dos trabalhos. “Orientamos que esses dados permanecessem sigilosos”, pontua Campos.

Publicado em 24/11/2017, em Destaque, Notícias.