Início do conteúdo

PROBEN economiza R$ 1,27 milhão em 2019

A Universidade Federal de Pelotas desenvolve, sob a coordenação do Laboratório de Conforto e Eficiência Energética, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, um programa institucional que visa implementar o bom uso de energia elétrica na instituição, o PROBEN (Programa de Bom Uso Energético).

Durante o ano de 2019 o custo evitado com a implementação das ações do programa foi de R$ 1.27 milhão, o que mostra a sua importância na instituição, pois os recursos economizados nesta área podem ser aplicados em outras necessidades da UFPel. Além disso, se compararmos o consumo de 2019 em relação ao ano anterior, houve uma redução de 2,5%, o que representa cerca de 210 mil kWh consumidos a menos.

Em pouco mais de treze anos de atividades o Proben possibilitou à UFPel a economia de R$ 7,7 milhões.

Para atingir este objetivo o PROBEN, primeiramente, trabalhou na organização das informações disponíveis e caracterização do perfil de consumo de energia elétrica da UFPel. O programa dispõe dos dados de consumo e demanda de energia elétrica dos diversos pontos da instituição desde o ano de 2004. Isto possibilita, além de um controle dos gastos, propor ações técnicas mais consistentes, com base no histórico de consumo e demanda de energia elétrica.

A partir destes dados, que são realimentados mensalmente através das faturas da concessionária de energia, a equipe do PROBEN procede uma análise que indica a necessidade de revisão dos contratos de energia (demanda e estrutura tarifária) de todas as unidades da UFPel atendidas em média tensão, de forma a buscar aquela que seja a menos onerosa para a instituição.

Outra ação importante é a correção do fator de potência das diversas instalações da universidade, evitando-se desperdícios com componentes reativas de potência. É uma medida técnica, baseada no histórico das instalações. Entre setembro de 2006 até dezembro de 2019 foi evitado um custo de quase R$ 475 mil com esta ação.

Em 2019 a UFPel também foi contemplada, através do Programa de Eficiência Energética da CEEE-D, com cerca de R$ 225 mil reais, para implementação de geração fotovoltaica e eficientização do sistema de iluminação dos prédios da Faculdade de Arquitetura e Centro de Artes. Além destes recursos virem a fundo perdido, após a execução do projeto, previsto para acontecer em 2020, à instituição estima uma economia de cerca de R$ 50 mil reais anuais.

Entre as ações do programa uma das mais importantes é o PROBEN EDUCAÇÃO. Este programa busca o envolvimento da comunidade universitária na redução do consumo de energia elétrica da instituição, através do uso consciente dos diversos sistemas (iluminação, condicionamento de ar, etc.) e de uma mudança de hábitos, tratando-a com responsabilidade e sem desperdícios.

O diferencial deste programa, em relação aos que são normalmente implementados, é a proposta de que parte dos recursos economizados com esta ação retornem às próprias unidades. Em função do percentual de economia de cada unidade, medido anualmente, uma parte dos recursos retorna à unidade no ano seguinte, elevando os recursos que podem ser utilizados para atender as necessidades específicas de cada curso.

Foram redistribuídos às unidades acadêmicas, nestes cinco anos de implantação do programa, quase R$ 175.000,00 dos recursos economizados, valor extremamente importante principalmente pela grave crise financeira do país, que se refletiu diretamente nas instituições de ensino, com redução dos recursos repassados pela União.

O PROBEN possui um site próprio, onde além do regulamento do programa e seus objetivos, são passadas dicas de redução do consumo de energia, que podem ser replicadas inclusive fora do âmbito da universidade. As relações dos pontos de consumo da universidade, com os consumos e gastos mensais, também são disponibilizados no site, para que as próprias unidades possam verificar o que estão consumindo. O link para a página é http://wp.ufpel.edu.br/proben.

É muito importante salientar que o PROBEN dispõe de recursos mensais que são disponibilizados pela administração superior, a partir do retorno de parte dos recursos economizados com as ações já citadas, o que garante a manutenção e o desenvolvimento do programa de forma permanente na instituição.

Publicado em 28/01/2020, em Manchete. Marcado com as tags Economia, Energia, Proben.