Início do conteúdo

DCE divulga nota sobre a participação em audiência pública para tratar do transporte para o Capão do Leão

O Diretório Central dos Estudantes da UFPel (DCE) divulga nota sobre a participação da unidade na audiência pública da Câmara de Vereadores do Capão do Leão para tratar de assuntos relacinados às melhorias no transporte intermunicipal para o campus Capão do Leão.

Confira a nota na integra.

DCE PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE O
TRANSPORTE PARA O CAPÃO DO LEÃO

O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Pelotas participou na noite de segunda-feira (14), da Audiência Pública realizada na Câmara de Vereadores do Capão do Leão que discutiu o reajustamento tarifário do transporte intermunicipal entre Pelotas e Capão do Leão. O encontro proposto pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agergs) contou também com a participação de representantes das empresas concessionárias, da comunidade local e dos poderes executivo e legislativo do Capão do Leão. A Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) confirmou presença na audiência, porém não compareceu.

A importância da participação do DCE foi ressaltada pelas autoridades, entidades e cidadãos presentes. Os estudantes compartilharam de diversas demandas da comunidade local, levantando ainda as necessidades da comunidade universitária da UFPEL. Entre as pautas abordadas pelos estudantes, estão a concessão dada a empresa que faz a linha Pelotas- Capão do Leão e a falta de comprometimento com a prestação de um serviço de qualidade. “Temos concessões que pautam exclusivamente o interesse privado, quando a prioridade deveria ser os usuários. Educação de qualidade também se faz com um transporte adequado, satisfatório e eficiente”, justificou Luis Alexandre Alves, coordenador geral do DCE.

Entre os acadêmicos que utilizam o transporte na UFPEL, o não cumprimento dos horários, a falta de informações e de acessibilidade são demandas unânimes quando se fala do assunto. “Lutamos pelo transporte público e gratuito, porém, precisamos intervir imediatamente na realidade do transporte precário que temos hoje e começar a pautar o interesse público, do estudante que utiliza este serviço. O descaso com os estudantes e com a educação são visíveis”, disse o coordenador geral do DCE, Tony Sechi. Os estudantes também falaram acerca da renovação da frota de ônibus, que não acontece conforme o previsto.

Durante a Audiência as manifestações foram incluídas no processo que será avaliado pela área técnica da Agergs para que se encaminhe o documento para decisão final sobre o reajuste, que é definida pelo Conselho Superior. Os estudantes colocaram-se contra qualquer tipo de aumento da passagem, exigindo a melhoria imediata do transporte.

Publicado em 16/01/2013, em Notícias.