Início do conteúdo

Lançamento da PIXO 11 – caminhografia urbana I

A PIXO – Revista de Arquitetura, Cidade e Contemporaneidade, em sua 11ª edição traz artigos, ensaios e parede branca (imagens, vídeos, desenhos, pequenos textos, etc.), está com a temática da CAMINHOGRAFIA URBANA. Caminhografia urbana é aqui pensada como a experiência e/ou pesquisa sobre o caminhar e o cartografar – ao mesmo tempo. Como ambas as práticas vem se encontrando na academia e na vida da contemporaneidade? Caminhar como prática social e estética; o método de ler a cidade; o dispositivo de apropriação, de criação de significado espacial, de lugar. Caminhar errando, derivando, performando. Caminhar para encontrar, para se perder, para (re)significar. Cartografar acolhendo e escrevendo a cidade, o território, o lugar. Cartografar como acontecimento. Ação cartográfica para o encontro, ao encontro, para perceber mundos sobrepostos, o diferente, a diferença. Cartografar (des) controlando, errando, caminhografando. Caminhografias urbanas, arquitetônicas, na cidade, de intervenções, da arte, de processos, de público-privado, urbano-rural, nas bordas, nos limites, nas fronteiras, de performances, em ações, digitais-analógicas, virtuais-atuais, procedimentos metodológicos, sociais, culturais, escritas, fotografadas, filmadas, desenhadas, pintadas, coladas e sentidas (vistas, cheiradas, tocadas, ouvidas e/ou comidas). Caminhografar para entender a cidade e suas sobreposições de acontecimentos.
Esta edição temática foi coordenada por Eduardo Rocha e Celma Paese. Acesse em https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/pixo/issue/view/939.
 
PIXO – REVISTA DE ARQUITETURA, CIDADE E CONTEMPORANEIDADE
É uma revista digital trimestral (primavera, verão, outono e inverno) e visa reunir artigos, ensaios, entrevistas e resenhas (redigidos em português, inglês ou espanhol) em números temáticos. A abordagem multidisciplinar gira em torno de questões relacionadas à sociedade contemporânea, em especial na relação entre a arquitetura e cidade, habitando as fronteiras da filosofia da desconstrução, das artes e da educação, a fim de criar ações projetuais e afectos para uma ética e estética urbana atual. A revista é uma iniciativa do Grupo de Pesquisa CNPQ Cidade+Contemporanenidade, do Laboratório de Urbanismo (LabUrb), da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAUrb) e do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (PROGRAU) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).
 
Chamada aberta
A PIXO 12 – envelhecer na cidade, https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/pixo/announcement, está com chamada de trabalhos aberta até o dia 06 de abril de 2020.
Publicado em 27/01/2020, em Notícias. Marcado com as tags Arquitetura, Arquitetura e Urbanismo, Pixo, Revista.