Início do conteúdo

Projeto Vem Ser Rugby inclui meninas da periferia na prática esportiva

Treino das meninas.Imagem do grupo reunido para treino.

O projeto Vem Ser Rugby, da Universidade Federal de Pelotas, realizado em parceria com a Prefeitura da cidade, está dando oportunidade a meninas da periferia de conhecerem e praticarem o esporte. Em novembro, a equipe vai competir no torneio Valentin Martinez, no Uruguai.

O Vem Ser Rugby é um projeto da Escola Superior de Educação Física (Esef) da UFPel, idealizado e  coordenado pelo professor Eraldo dos Santos Pinheiro, durante sua tese de doutorado sobre “Desenvolvimento de Atleta a longo prazo”. O projeto está em andamento desde 2017 e é vinculado ao programa Vem Ser Pelotas.

O trabalho visa promover atividades inclusivas e a integração dos escolares no turno inverso, a partir da prática do rugby, assim, proporcionando a inserção do esporte no ambiente escolar. O projeto se idealiza em selecionar meninas a partir dos 13 anos que mostrem aptidão física para praticar o rugby em alto nível. A seleção acontece dentro das escolas públicas da cidade, com o intuito de dar chance a quem tem menos oportunidade social.

O projeto dá oportunidade também a alunos da UFPel de se envolverem através de bolsas de Iniciação Cientifica, de mestrado e de teses de doutorado. A equipe tem como treinadora a doutorando em Educação Física Camila Muller. “Para mim, ser treinadora desse projeto é muito gratificante. Trabalhar com diferentes histórias e realidades não é uma tarefa fácil, mas a recompensa que se recebe, tanto os resultados dentro de campo quanto a relação social que se constrói, vale a pena todo o esforço. Poder mudar vidas e destinos através do esporte é o que me faz feliz como pessoa e realizada como treinadora”, diz Camila.

A equipe é formada por 26 atletas, todas da periferia de Pelotas, que conheceram o esporte na escola, através da seleção. São três treinos por semana. Elas recebem acompanhamento de fisioterapeuta e nutricional. O time está se preparando para a competição, em novembro, Valentin Martinez, no Uruguai. O evento que reune equipes de rugby de toda a América do Sul e é disputado anualmente. Está na sua 26° edição. O torneio acontecerá no Clube Carrasco Polo em Montevideo. Além disso, em paralelo ao torneio juvenil com mais de 50 equipes, ocorrerá o Sul Americano adulto feminino, o que proporcionará as meninas do Vem ser Rugby a chance de conhecer as melhores atletas sul-americanas de Rugby.

Participar dessa competição, segundo o coordenador da equipe, vai fazer uma grande diferença na vida das atletas. “Para as meninas seria uma possibilidade muito grande de estarem envolvidas com o esporte internacional. Elas vão ter oportunidade de conhecer as atletas do Brasil, da Argentina, do Uruguai, da Colômbia, de alto nível. É nesse sentido que a gente quer dar mais visibilidade para o projeto”, ressalta Eraldo.

Para isso, a equipe ainda precisa de ajuda, através de doações. O público pode contribuir com qualquer valor. As doações podem ser feitas diretamente no Laboratório de Estudos em Esporte Coletivo (LEECol) localizado na Esef. Para arrecadar fundos para viagem também estão sendo vendidas camisetas, no próprio laboratório.

Acompanhe o Vem Ser Rugby nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/vemserrugby/?hl=pt-br

Facebook: https://www.facebook.com/rugbyfemininovemserpelotas/

Publicado em 25/09/2019, em Destaque, Notícias. Marcado com as tags Ensino, ESEF, esportes, Extensão, Inclusão, Pesquisa.