Início do conteúdo

Odontologia realiza projeto de Prevenção e Diagnóstico de Câncer Bucal

Grupo da Odontologia em frente a ÔnibusDesde 2017, o curso de Odontologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) possui, dentre seus projetos dedicados à comunidade, o Projeto de Extensão em Prevenção e Diagnóstico de Câncer Bucal. Sua origem vem das atividades que o curso já desenvolve junto com os dentistas da região há três anos. As ações do projeto ocorrem especialmente no mês de prevenção do câncer de boca, o Maio Vermelho, uma ação do Conselho Regional de Odontologia.

O odontólogo José Ricardo Costa, coordenador do projeto, conta que a iniciativa surgiu a partir de um diálogo com os dentistas da rede pública da região para que houvesse ações mais permanentes de combate ao câncer bucal. “Principalmente prevenção e busca de diagnóstico precoce”, destaca. Ou seja, um projeto que não trabalha apenas com atendimentos ou ensino, mas também com a capacitação de profissionais da área.

O foco do projeto é evitar o câncer bucal pela prevenção. A prevenção primária se caracteriza por evitar agentes que podem causar câncer – como tabaco e álcool -, estabelecer mudanças diárias ou realizar diagnóstico de doenças que têm o potencial de desordem que possam virar câncer.

Dupla atendendo pacienteA iniciativa tem a parceria de vários municípios e dentistas da região. Em 2017 participaram nove municípios, que receberam uma capacitação do projeto e depois criaram uma data para o atendimento de pacientes dentro de sua autonomia de atuação. Já em 2019, o projeto conseguiu capacitar 101 profissionais e atingir quase todos os municípios da região.

De acordo com o odontólogo, o projeto, ao mesmo tempo em que entende que os municípios têm autonomia e respeita a equidade de cada um no que tange à gestão da sua população frente à doença, entende também que é papel da Universidade capacitar os profissionais.

Segundo Costa, a participação dos alunos da graduação nesse projeto é muito importante, pois serão as gerações futuras de cirurgiões dentistas que também atuarão no cuidado com a população. Essa é a essência de um projeto de extensão, observou.

O Projeto vem com o intuito de ir além do Maio Vermelho, estendendo suas ações durante o ano e atendendo mais pessoas, pois o câncer bucal ainda está dentro de um contexto em que o diagnóstico é muito tardio. Conforme o odontólogo, geralmente dentro dos quatro estágios de evolução da doença ela com frequência é descoberta no estágio três ou quatro. Frente a isso, a sobrevida do paciente é menor e as chances de cura mais reduzidas.

Neste ano, foi desenvolvido um grupo de trabalho para formar o programa permanente de capacitação. Ao longo do ano, serão feitas ações que visam a parte educacional tanto para alunos como para profissionais. Também haverá um curso prático de biópsias e um curso de tratamento de outras alterações.

Grupo de dentistasAinda dentro das iniciativas de prevenção e diagnóstico, o curso de Odontologia da UFPel possui o Centro de Diagnóstico das Doenças da Boca (CDDB), um projeto de extensão que funciona de forma ininterrupta. O CDDB realiza cerca de 2 mil consultas clínicas ao ano, entre pacientes novos e retornos, e em torno de mil biópsias anualmente.

Publicado em 05/07/2019, em Destaque, Notícias. Marcado com as tags Comunidade, Extensão, Faculdade de Odontologia, Odontologia.