Início do conteúdo

Professor da UFPel ganha Prêmio Sober 2019 de Melhor Tese

foto do professorO professor Felipe Herrmann, do curso de Gastronomia da UFPel, ganhou o Prêmio Sober (Sociedade Brasileira de Economia, Sociologia e Administração Rural) de Doutorado em Administração Rural, edição 2019, com a tese Gestão verde em cadeia de suprimento: estudo nas cadeias de suprimento agro-alimentares do arroz e do pêssego, sob orientação do professor Miguel Afonso Sellitto, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas, da Unisinos.

O prêmio será entregue durante o Congresso da Sober 2019, que será realizado em  Ilhéus, Bahia, entre 21 e 25 de julho. A organização local  do evento está a cargo  da  Universidade Estadual de  Santa Cruz – UESC,  com o  tema Agricultura, Alimentação e Desenvolvimento

A tese premiada é fruto de um Projeto de Extensão intitulado “Arranjo Produtivo Local de Alimentos”, onde, na fase de caracterização do Arranjo Produtivo, foi identificada a necessidade da proposição de estratégias que contribuíssem para a competitividade da Indústria do Pêssego.

“Em pesquisas realizadas em base de dados, notei uma limitada discussão de estratégias de competitividade para as cadeias agroalimentares. Essa limitação instigou a necessidade de maiores pesquisas, nesse momento também somou-se a cadeia do arroz, assim como o pêssego são cadeias de suprimento agroalimentares que são ícones a nível nacional e de América Latina e que estão instaladas no território”, observa Herrmann.

Para o pesquisador, a adição da cadeia do arroz foi natural uma vez que parte significativa dos atores das cadeias são interseccionados, especialmente os fornecedores de insumos e equipamentos agrícolas, e os distribuidores e varejistas. “Assim restou, somente, adicionar a pesquisa a indústria do arroz”, completou.

O professor diz que ambas as cadeias de suprimentos agroalimentares estão inseridas num território que valoriza a produção sustentável. Assim foi incorporado ao estudo como dimensão estratégia a questão da sustentabilidade.  “Portanto, a partir da identificação do objeto de estudo e incorporação das práticas sustentáveis a discussão foi construído o objetivo da tese, no qual concentrou-se na proposição de um modelo para a avaliação da efetividade de implantação de práticas verdes em cadeias de suprimentos agroalimentares”, anota.

Herrmann acredita que a escolha da tese para receber o prêmio da Sociedade Brasileira de Economia, Sociologia e Administração Rural deve-se ao fato de dois grandes achados na pesquisa. O primeiro refere-se a uma perspectiva teórica do estudo, no qual organizou as práticas verdes dentro de vinte e uma categorias, as quais estão agrupadas dentro de três dimensões, estratégia, inovação e operações. A organização contribuiu para a proposição de um framework teórico. “E por sua vez, a fim de avaliar a generalidade e aplicabilidade do framework, o mesmo foi aplicado na Indústria Calçadista. O resultado do estudo foi publicado no artigo intitulado “Describing and Organizing Green Practices in the Context of Green Supply Chain Management: Case Studies” divulgado, numa das melhores revistas internacionais relacionadas a temática da Sustentabilidade, no Resources Conservation and Recycling – Journal”, disse Herrmann.

A segunda contribuição da pesquisa, lembra o professor, está relacionada ao refinamento do framework teórico indicando um modelo de gerenciamento das práticas verdes das cadeias de suprimento agroalimentares do arroz e do pêssego. O estudo foi quantitativo e contou com o retorno de 92 empresas das cadeias de suprimento agroalimentares. “De maneira efetiva, o resultado da tese contribuiu na proposição de um modelo de gerenciamento das práticas verdes, considerando suas respectivas categorias e dimensões. Por sua vez a apreciação do modelo nas práticas organizacionais pode tornar-se um diferencial competitivo de mercado, bem como orientar e conduzir estratégias de desenvolvimento de novos produtos e processos”, afirmou.

Os próximos passos da pesquisa serão divulgar os resultados para as respectivas cadeias de suprimento agroalimentares participantes do estudo e a comunidade científica nacional e internacional.

Publicado em 25/06/2019, em Notícias. Marcado com as tags APLs, cadeias produtivas, Doutorado, gastronomia, Pós-graduação, Prêmio, Sober.