Início do conteúdo

PPGE tem 100% dos docentes permanentes reconhecidos com bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq

O Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas (PPGE/UFPel) elevou para 100% o índice de bolsistas de produtividade em pesquisa em seu quadro de docentes permanentes, após divulgação, nesta sexta-feira (11), da seleção de bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) nessa modalidade de financiamento.

Com a concessão de duas novas bolsas para as docentes Luciana Tovo e Anaclaudia Fassa na última chamada da agência, todos os 18 docentes permanentes do Programa têm hoje a distinção de produtividade em pesquisa do CNPq.

“Esse reconhecimento consolida o PPGE como referência no campo da pesquisa epidemiológica. As bolsas são parte do resultado do trabalho de um grupo coeso, que se destaca pela relevância e pelo impacto social de sua produção científica, pelo contato e colaboração com pesquisadores internacionais e significativa contribuição para a formação de pessoal especializado”, avalia a coordenadora do PPGE, Helen Gonçalves.

A bolsa de produtividade é o mais tradicional instrumento de apoio à pesquisa do CNPq, que concede o subsídio com o objetivo de fortalecer a produção científica, tecnológica e de inovação do país. Entre os critérios de avaliação, as comissões julgam o mérito científico, a originalidade, a relevância tanto dos projetos de pesquisa, como da produção geral do pesquisador. São avaliadas publicações em periódicos de excelência, liderança e participação em projetos de pesquisa, assim como atividade de orientação em nível de pós-graduação e inserção nacional e internacional dos docentes.

Além do subsídio direto, a distinção de produtividade do CNPq abre aos pesquisadores a possibilidade de solicitar maior número de bolsas de iniciação científica e concorrer a editais exclusivos para bolsistas de produtividade, com maior aporte de financiamento para a implementação de projetos.

Publicado em 16/01/2019, em Notícias. Marcado com as tags Epidemiologia, Pesquisa, PPGE.