Início do conteúdo

Estudante da UFPel é selecionada para a Assembleia Jovem da ONU

A estudante de Relações Internacionais da UFPel Renata da Silva Padilha foi selecionada para participar da Assembleia Jovem da ONU, que se realizará em Nova Iorque, Estados Unidos, de 14 a 18 de fevereiro. Ela será um dos 50 representantes brasileiros no encontro, selecionados em processo promovido pela Organização das Nações Unidas.

A Assembleia Jovem é um evento que a ONU realiza duas vezes ao ano para dar espaço e voz a jovens líderes engajados em atividades sociais de mais de 110 países, reunidos para aumentar seus conhecimentos através de palestras, workshops e espaços de debates sobre os principais problemas do mundo e formas de solucioná-los.

A ideia é que, ao retornarem às suas comunidades, os jovens apliquem o que lhes foi ensinado. A Assembleia tem como pauta os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que fazem parte da Agenda 2030 da ONU. Esses são os principais objetivos que os países membros da Organização acreditam ser de importância para a manutenção de um mundo mais sustentável. Entre eles, estão a erradicação da fome e da pobreza no mundo, saúde e educação de qualidade para todos, igualdade de gênero, combate às mudanças climáticas e mais 12 outros de igual relevância.

Escolha

A seleção dos jovens se deu através de um questionário extenso que a ONU lança através do site da Youth Assembly, onde os jovens respondem perguntas sobre seus projetos, a relação deles com as ODS, sobre suas ambições e a respeito de como a presença no evento impactará na suas vidas pessoais e na comunidade. “São perguntas muito focadas em entender o motivo de estarmos nos inscrevendo e em ter certeza de que temos um objetivo maior ao querer ir para lá. Tivemos de fazer um vídeo também contando sobre nós e depois responder ao questionário da delegação brasileira, com diversas outras perguntas”, conta Renata.

Atividades

Durante os cinco dias de evento, haverá palestras, workshops, espaços de debate, visita aos escritórios da ONU, espaço de conhecimento sobre projetos inovadores criados por jovens que estarão presentes, diversas universidades palestrando sobre a possibilidade de bolsa para estudos e momentos de integração e multiculturalidade.

Projeção

A estudante da UFPel projetou sua participação no encontro, dizendo que tem como objetivo de vida trabalhar na ONU, com assuntos ambientais internacionais.”Sonho com a minha participação em eventos jovens assim desde o ensino médio. Irei aproveitar todos os espaços e oportunidades que me serão ofertados, levantarei as bandeiras pelas quais eu luto, trarei visibilidade para os problemas enfrentados tanto em Pelotas, quanto no RS e no Brasil. Aproveitarei ao máximo para criar um grande networking que me auxiliará nos projetos que realizo na cidade”, observou Renata.

Ela diz também que será um acréscimo gigante no seus currículos profissional e acadêmico, tendo em vista que pretende estudar um ano em uma universidade internacional com bolsa acadêmica. “Além disso, será um conquista do meu bairro Restinga Nova, em Porto Alegre, por ter a primeira jovem de um dos bairros mais pobres da capital a conseguir um espaço de voz na Organização das Nações Unidas”, comemorou.

Ela ressalta também a importância da participação da Universidade no evento. “É ótimo poder levar o nome da minha Universidade até a ONU, debater sobre projetos que pesquiso dentro da Instituição, com apoio dos professores, e promover a internacionalização da UFPel”, disse. Renata destaca o fato de ser a primeira aluna de Relações Internacionais da UFPel a ir até a ONU. “E, assim, entender, ao menos um pouco, como funciona a sociedade internacional de fato, assunto que debatemos durante todo o curso”, sublinhou.

Publicado em 17/12/2018, em Destaque, Informes Acadêmicos, Notícias.