Início do conteúdo

Revista Interfaces Brasil/Canadá convida comunidade da UFPel a submeter artigos para publicação

O professor colaborador do Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos da Universidade de São Paulo (USP) Gunter Axt (foto) visitou o reitor da UFPel, Pedro Curi Hallal, na semana passada, para divulgar a Revista Interfaces Brasil/Canadá, Qualis A, hospedada no Portal de Periódicos da Universidade. A ideia é que a comunidade acadêmica da UFPel passe a publicar mais na Revista.

A Interfaces é uma publicação oficial da Associação Brasileira de Estudos Canadenses (Abecan), entidade de direito privado sem fins lucrativos fundada em 1991 e dedicada à promoção de estudos sobre o Canadá em solo brasileiro e devotada ao estímulo do diálogo intercultural no globo, tendo sempre o Brasil e o Canadá por interlocutores privilegiados desse esforço. São três edições por ano, ou seja, é uma publicação quadrimestral.

A Revista, lançada em 2001, é editada por meio de parcerias com Universidades e centros de pesquisas no Brasil, recebendo, ainda, apoio eventual de entidades canadenses. Alicerçada no diálogo entre professores e pesquisadores, a Revista promove o estreitamento dos laços culturais e científicos entre o Brasil, o Canadá e o mundo. Com ênfase na interdisciplinaridade, aceita preferencialmente artigos que transitam pelas áreas de Humanidades (sobretudo Letras, Geografia, História, Antropologia, Etnografia, Sociologia, Patrimônio e Arqueologia), Artes, Relações Internacionais e Educação. Mas conforme frisou o professor Gunter, a revista deseja resgatar artigos e resenhas também de outras áreas, como da Saúde, demonstrando uma permeabilidade a um grande número de áreas.

“A Revista também tem larga tradição e pioneirismo na introdução e consolidação do debate sobre literatura/cultura/identidade indígena, numa perspectiva em geral comparativa”, sublinhou Gunter. Ele cita como exemplo disso o recente dossiê https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/interfaces/issue/view/599.

As contribuições, que podem ser aceitas em quatro diferentes línguas – Português, Espanhol, Inglês e Francês –, precisam tematizar o Canadá, se remetendo a fontes, autores, personagens, paisagens ou processos sócio-geográficos canadenses. É altamente recomendável que as contribuições estabeleçam propostas e interpretações comparativas, da realidade canadense com a de outros países e regiões do globo, especialmente o Brasil e o Continente Americano.

Não é obrigatório que a realidade brasileira seja tema das contribuições, mas é recomendável que haja referências aos processos, autores e fontes brasileiros. São especialmente recebidas contribuições que resultem da colaboração entre scholars brasileiros e de outros países em torno das questões suscitadas pelo processo histórico-social canadense.

Tendo os Estudos Canadenses por eixos estruturantes a Interdisciplinaridade e a Internacionalização da Pesquisa e do Ensino, são, ainda, acolhidas com interesse contribuições que debatam teórica e metodologicamente estas questões.

Para publicar artigos é preciso ser doutor e resenhas ser mestre.

A edição é viabilizada por meio de uma parceria com o Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), com o Centro de Artes da Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC) e com o Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos, da Universidade de São Paulo (USP).

O periódico possui versão on-line desde 2007. Além das submissões para os dossiês, a revista também aceita artigos e resenhas para as seções de fluxo contínuo.

Veja a publicação no Portal de Periódicos da UFPel em https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/interfaces .

Publicado em 23/10/2017, em Destaque, Informes Acadêmicos, Notícias.