Início do conteúdo

Alunos quilombolas e indígenas recebem a visita do reitor e pró-reitora

Os estudantes quilombolas e indígenas da UFPel receberam, na noite da terça-feira (26), na casa onde moram, a visita do reitor Mauro Del Pino, da pró-reitora de Assuntos Estudantis, Ediane Acunha, e do coordenador de Ações Afirmativas da Prae, Rogério da Rosa. Durante o encontro, realizado a pedido dos moradores, estudantes e representantes da Reitoria conversaram sobre como está sendo a permanência na Universidade e sobre anseios e dúvidas dos alunos.

A UFPel, através de processos seletivos especiais, já promoveu dois ingressos de indígenas e quilombolas. O primeiro ocorreu no meio de 2015 e o segundo agora neste primeiro semestre de 2016. Hoje são 18 alunos quilombolas e indígenas na Universidade.

Um dos temas conversados no encontro foi a preocupação dos estudantes com que a política de ingresso de indígenas e quilombolas se torne permanente na Universidade. Neste sentido, o reitor informou que a Administração Superior já trabalha para que isso ocorra, formando um grupo encarregado de construir instrumentos que possibilitem a regulamentação, a institucionalização do ingresso, através de resolução a ser aprovada nos Conselhos Superiores, Cocepe e Consun.

O reitor disse que é um orgulho para a UFPel, depois de uma longa luta histórica, poder viver este momento. “Estamos construindo um papel muito importante, o da inclusão”, afirmou Del Pino. Ele ressaltou que o processo ainda é novo e que deseja que as ações se multipliquem. “Estamos em constante diálogo com vocês e seus povos, criando condições para estarem aqui”, observou.

Publicado em 28/04/2016, em Destaque, Notícias.