Início do conteúdo

Verbas garantidas para o novo HE

MEC 2A agenda do reitor da Universidade Federal de Pelotas, Mauro Del Pino, em Brasília, realizada nesta quarta-feira (05), trouxe uma grande notícia para a comunidade acadêmica e para a sociedade local e regional quanto às obras do novo Hospital Escola da UFPel: o Ministério da Educação garantiu a liberação de R$ 130 milhões para a construção dos três blocos da nova estrutura hospitalar.

Acompanharam o reitor na agenda no MEC a superintendente do Hospital Escola, Julieta Fripp, e o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento, Luiz Osório dos Santos. A reunião contou com a presença do deputado federal Fernando Marroni, tendo a comitiva sido recebida pelo secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, pelo presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Newton Lima Neto, e pela diretora de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior, Dulce Maria Tristão.

Para a primeira etapa da construção, o Bloco 3, que compreenderá o setor de oncologia, foram garantidos os recursos na casa de R$ 17 milhões. Segundo o reitor, a licitação já está pronta para ser realizada, estando a administração em negociação com o comando de greve dos servidores técnico-administrativos da Universidade para a liberação dos procedimentos licitatórios ainda este mês.

Os Blocos 1 e 2, de internação geral, ambulatórios, apoio diagnóstico e pronto atendimento 24h, receberão um aporte de R$ 113 milhões. Os projetos arquitetônicos aguardam o aval da Vigilância Sanitária para sua finalização. A próxima etapa será a elaboração dos projetos complementares e dos projetos executivos necessários para a realização da licitação. A liberação dos recursos se dará à medida que forem executadas as etapas das obras, segundo o cronograma correspondente.

Quando estiver concluído, o novo Hospital Escola somará 364 leitos, o que contribuirá de forma expressiva para a qualificação do Sistema Único de Saúde da região e para a formação dos profissionais da área de saúde da UFPel.

Entenda o processo de dimensionamento do Hospital Escola da UFPel
O antigo sonho da Universidade de ter um hospital próprio começou a ganhar forma em agosto de 2011, quando a UFPel assinou contrato com a empresa AS Built Engenharia de Projetos LTDA para que a mesma elaborasse os projetos complementares do futuro Hospital Escola. Em setembro e outubro daquele ano, a UFPel anuncia a construção do Hospital Escola, com 313 leitos. Em dezembro de 2011, a empresa Instaltec inicia as obras do Bloco 3 do novo Hospital.

Em junho de 2012, a gestão passada da UFPel realizou reunião com as unidades acadêmicas da área da saúde e com trabalhadores do Hospital Escola para apresentar os projetos do novo HE. Nessa ocasião, a comunidade acadêmica solicitou modificações que resultaram na proposta de aumento no número de leitos de 313 para 510. Em agosto daquele ano, a empresa contratada para realizar os projetos complementares solicita aditamento de preço do serviço prestado, tendo em vista o aumento na área a ser projetada, que passaria de 28,4 mil m² para 40 mil m². No final de 2012, após constantes atrasos, empresa Instaltec abandonou a obra do Bloco 3.

Em 2013, já na atual gestão, é rompido o contrato com a empresa responsável pela execução da obra, tendo em vista o seu não cumprimento. No início daquele ano, a nova administração da Universidade recebe o anteprojeto do novo HE com 500 leitos e, após agendas no MEC, obteve a informação de que nunca houve a autorização para a alteração dos projetos e que os mesmos deveriam se adequar a um quantitativo semelhante ao projeto original de 313 leitos. Após novas agendas, teve início um processo de redimensionamento para o novo Hospital a fim de adequar o número de leitos a efetiva demanda de assistência e formação acadêmica.

Em julho de 2014, foram pactuadas as alterações finais nos projetos que culminaram com a autorização pelo MEC da proposta de construção de três blocos com capacidade total para 364 leitos. O Bloco 1 terá oito andares para as áreas de clínica, pediatria, gineco-obstetrícia, cirurgia, saúde mental e UTIs. O Bloco 2 passou de um para três pavimentos e contemplará pronto atendimento adulto e infantil, ambulatório de especialidades, serviços de apoio diagnóstico e terapêutico, com hemodiálise, imagenologia, medicina nuclear, endoscopias, banco de leite, ergometria, análises clínicas, patologia clínica, audiometria e outras áreas, que inclui ainda setores de ensino para os cursos da área da saúde e laboratórios e similação. O Bloco 3 será destinado ao setor de oncologia.

Apesar dos atrasos decorrentes da interrupção da elaboração do projeto original, quando a firma contratada foi orientada a modificá-lo para alterar de 313 para 510 leitos, o processo de construção do novo Hospital Escola da UFPel ganha novos contornos com o anúncio da garantia dos recursos necessários para a sua construção. O dado positivo, além do anúncio do orçamento obtido, é o incremento do número de leitos alcançado pela nova gestão, que fez com que o HE passasse de 313 para 364 leitos.

 

Publicado em 08/08/2015, em Manchete.